Estufado de cogumelos com cevada / Mushroom ragout with barley


Mais uma receita inspirada no livro “Plenty” de Yotam Ottolenghi, algo diferente da original, mas sem dúvida com o essencial do prato, que é a fusão de sabores deste estufado. Este prato é aconselhado a todos aqueles que, como eu, adoram cogumelos, pois a sua textura suave é relevante neste estufado, e acompanhados de cevada, é ainda mais denunciada.

Também é possível utilizarem outro grão na vez da cevada, como arroz ou até espelta, para quem não tiver cevada à mão, mas aconselho a experimentarem este grão, pois para além de ter um sabor e textura diferentes de qualquer outro, é também um cereal integral, de fácil digestão e com uma elevada quantidade de fibra (cerca de 13g por cada ½ chávena deste cereal cozido), indicado para aqueles que sofrem de problemas de trânsito intestinal.

Estufado de cogumelos com cevada

(serve 2 pessoas)

250g de cogumelos marron
20g de cogumelos porcini secos
½ chávena de cevada (descascada)
4 colheres de sopa de azeite
½ chávena de vinho branco
2 dentes de alho
2 colheres de chá de tomilho seco
¼ colher de chá de pimenta preta
2 colheres de sopa de salsa picada fresca
1 colher de sopa de sumo de limão
Casca do limão raspada
Sal

Lave a cevada e drene a água para tirar os pós e areias que possam vir com o grão. Coloque a cevada numa panela pequena com 1 ¼ chávenas de água e leve ao lume. Esteja atento à panela e quando começar a ferver reduza o lume e deixe cozer durante cerca de 30 minutos. A cevada deve estar macia mas não demasiado cozida.
Enquanto a cevada coze, coloque os cogumelos porcini numa taça com água tépida (aproximadamente à temperatura corporal), para os hidratar e deixe-os de molho durante 10 a 15 minutos.
Coloque os cogumelos frescos cortados a meio e o tomilho no azeite previamente aquecido numa panela média e deixe-os fritar um pouco durante 3 a 4 minutos. Adicione o alho, o vinho branco e deixe os cogumelos apurarem os sabores durante mais 5 minutos. Depois de deixar ferver um pouco, são adicionados os restantes cogumelos, juntamente com a água em que estiveram de molho, a pimenta preta e o sal a gosto. Reduza o lume e deixe ferver mais 10 minutos, que é o tempo suficiente para cozer os cogumelos porcini. Finalmente, adicione os últimos temperos e a cevada já cozida. Repare que a quantidade de líquido diminui bastante, se gostar de estufados com mais molho adicione um pouco mais de água.

(English version)

Mushroom ragout with barley

(serves 2)

250g crimini mushrooms
20g dried porcini mushrooms
½ cup hulled barley
4 tablespoons olive oil
½ cup white wine
2 garlic cloves, minced
2 teaspoons dried thyme
¼ teaspoon black pepper
2 tablespoons fresh parsley, chopped
1 tablespoon lemon juice
Grated lemon zest
Salt

Rinse the barley and drain the water. Place this grain in a small saucepan with 1 ¼ cups of water and bring to a boil. When it starts to boil reduce the heat and simmer for more or less 30 minutes.
While the barley is cooking, place the porcini mushrooms in a bowl with lukewarm water, and let them soak for 10 to 15 minutes.
Place the fresh mushrooms (halved) and the dried thyme in a medium saucepan with the olive oil and sauté for 3 to 4 minutes. Add the garlic, white wine and let the mushrooms absorb the flavors, simmering for 5 minutes more. Add the porcini mushrooms and their soaking water, black pepper and salt to taste. Reduce heat and simmer for about 10 minutes, the time you need to cook the porcini. Finally, add the last seasonings and the cooked barley. Note that the amount of liquid decreases a lot, so if you like stews with more liquid add more water.

About these ads

22 comments

  1. Olá, Márcia! Uma combinação deliciosa, sem dúvida! Gosto muito de cevada, é uma substituição ao arroz bem saudável. Cogumelos secos ainda não provei… Conheces o trigo sarraceno? É um cereal que também gosto e cozinha-se muito rápido.
    Agradeço a visita ao Aroma de café e os comentários amáveis! Serás sempre bem vinda!
    Quanto ao mercado(praça) que refiro no texto, acontece aos sábados de manhã em Paços de Brandão, uma freguesia do Concelho de Santa Maria da Feira. Aliás há vários por aqui aos sábados: em Ovar(dizem que é ótimo!), em São João da Madeira, em Canedo. Eu moro em Santa Maria da Feira, daí o Castelo na foto do meu perfil:). Ao consultar o teu perfil verifiquei que és do Porto, realmente não fica muito longe daqui. Já morei no Porto nos meus tempos de estudante… acho uma cidade linda e misteriosa.
    Beijinhos

    1. Obrigada Lina ! Cogumelos secos (neste caso porcini) são um bocadinho mais duros do que os frescos, e por isso ficam bem nesta receita porque conferem ao estufado um conjunto interessante de texturas ;)
      E sim, já ouvi falar do trigo sarraceno mas ainda não experimentei em grão, só nos soba noodles, mas já tenho algumas receitas guardadas e um dia destes provo!
      Obrigada por me indicares mercados, eu sou de Vila Nova de Gaia e tenho alguma dificuldade em encontrar esse género de locais de venda de produtos agrícolas…
      Beijinho

  2. Olá! Eu também compro alguns produtos de uma sra. que faz produção biológica certificada aqui no concelho. Ela manda-me a lista semanal dos produtos por mail, e faz a entrega no trabalho para um grupo. Uma maravilha! Os produtos são super frescos, porque colhidos no dia. As cenouras, por exemplo são ótimas, crocantes e como são biológicas nem é preciso descascar! Os morangos tem gosto de morango! E os preços não são muito mais caros que os produtos normais. Sei que ela faz entrega em Gaia, numa empresa para um grupo, mas não sei qual… Se quiseres o contacto dela, posso te dar. O meu mail é idalinabaptista@gmail.com.
    Beijinhos

    1. Realmente gostava de saber onde é que faz entregas em Gaia, muito obrigada pelas tuas informações!
      E realmente compensa mesmo comprar produtos hortícolas a pequenos produtores ou produzi-los em casa, e é possível ver bem a diferença entre estes e os dos hipermercados… Também penso sempre no caso dos morangos, tenho alguns morangueiros no meu quintal e estão neste momento a aparecer os primeiros moranguinhos do ano, são tão pequeninos e feios comparados com os do hipermercado, mas o sabor é completamente diferente :)

  3. Falei com a Dna. Manuela(a sra dos legumes biológicos) e ela mandou-me os horários e locais de entrega: em Gaia(Rua D Pedro V(jhorei center))à sexta feira por volta das 11:30hs e no Porto(rua Felizardo de Lima(jhorei center)por volta do meio dia(às vezes há alterações). Transcrevi o que ela me mandou, não sei se este sítio é uma loja ou empresa. Mas se te interessar e quiseres o contato dela é só dizeres.

    1. Obrigada, infelizmente não tenho oportunidade de passar nesses sítios a essas horas, mas muito obrigada pelas tuas informações ! Gostava apenas de saber se existem lojas ou mercados disponíveis com os produtos dela … Este é o meu mail : marciagoncalves_35 @hotmail.com , se tiveres mais informações e não quiseres falar pelo meu blog podes contactar-me ;)

  4. Olá Márcia!
    Descobri hoje o teu blog e estou a adorar as receitas lindas que fazes.
    Para veres como estou a gostar estou a dar uma vista de olhos desde o principio do blog e reparei que estás à procura de locais onde adquirir produtos biológicos. Já conheces a Naturoccop no Porto? Fica no jardim da Cordoaria! É um associação logo os preços são “agradáveis” e tem produtos frescos e muitos outros tipos de produtos culinários que dificilmente se encontram noutras lojas. Deixo-te o link da associação.
    http://www.naturocoop.org/
    Boas receitas, Té

    1. Olá Té, muito obrigada por me informares da existência da Naturocoop! Conheço o jardim da Cordoaria, mas podes dar-me mais indicações da localização desta loja por favor?
      Fico muito contente por estares a gostar de ler o meu blog! Beijinho :)

      1. Obrigada pelas indicações! Infelizmente a loja fica um pouco fora do meu trajecto regular, mas quando puder vou sem dúvida passar lá! Beijinho :)

  5. Márcia! Acabei de conhecer o teu blog e estou a adorar! Aqui na Finlândia, como não se cultiva arroz, usa-se muito a cevada como acompanhamento. Já comprei para me habituar a cozinhá-la, já que evito arroz por vir de muuiito longe. Beijinhos de uma colega :)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s