Laksa de batata-doce, tofu e espinafres

Recebi no ano passado o novo livro do Jamie Oliver “Receitas Saudáveis”, mas só agora tive oportunidade de vos partilhar uma sugestão inspirada numa receita do livro.
Uma das receitas que me saltou imediatamente à vista foi a de “Laksa de abóbora no forno”. Não é vegetariana, mas isso não me impediu de puxar um bocadinho pela criatividade e elaborar um prato completamente diferente, mas igualmente empolgante. Na verdade, quando me sugerem a divulgação de um livro, gosto de lhe dar sempre um toque pessoal, e pegar numa técnica, ou, como neste caso, numa mistura de sabores de uma receita, e adaptar às ideias que vão surgindo na minha cozinha, como aconteceu neste caso.

Depois de conhecer a versão do Laksa de Jamie Oliver, verifiquei que era possível recriar este caldo aromático com os ingredientes que tinha disponíveis, não perdi tempo e coloquei em prática a minha versão.

Sweet potato laksa3
Vou ser sincera, conheço muito, muito pouco da culinária tradicional do Sudeste Asiático, mas penso que o Laksa se trata de um caril/caldo de sabor rico, cuja base é o leite de coco, e é tradicionalmente servido com noodles de arroz, e peixe, frango ou camarões.

Tentei trazer alguns destes sabores deliciosos da culinária do Sudeste Asiático para a minha cozinha, mas sinceramente não faço ideia se este molho que vos partilho hoje será igual ao tradicional. Gosto de pensar que sim, que vão um pouco de encontro ao original, e por isso coloquei algum esforço na elaboração da pasta do laksa, e usei especiarias inteiras (previamente tostadas) e alguns ingredientes menos comuns na minha cozinha. Obtive uma pasta aromática, mas um pouco apurada, por isso, apenas usai metade para o caldo. A restante pasta pode ser guardada no frigorífico, e consumida até uma semana depois de preparado.
Para fazer o caldo, juntei a pasta de Laksa, um pouco mais de leite de coco, açafrão-das-Índias e os “noodles”. Por fim, servi numa taça com tofu cortado em cubos (que fritei ligeiramente antes de adicionar, para dar mais firmeza), espinafres, que imediatamente ficaram amolecidos com o calor do caldo quente, coentros frescos e amendoins.

Laksa de batata-doce
A ideia dos noodles de batata-doce surgiu depois de pensar em estratégias divertidas para o meu irmão mais novo incorporar mais vegetais no prato. E, depois de ter experimentado usar cenoura e curgete no espiralizador, lembrei-me de experimentar a batata-doce, porque achei curioso “espiralizar” um tubérculo. (Ah, só por acaso, depois de ter experimentado e fotografado a receita, também surgiu esta sopa com a batata-doce preparada da mesma forma, da Sarah do My New Roots, que não podia deixar de referir, porque parece deliciosa).

Se por acaso não acharem prática esta ideia dos “noodles”, ou simplesmente não gostarem de batata-doce, é claro que podem recorrer à massa de trigo ou noodles (de arroz ou trigo-sarraceno…). Apenas achei que seria interessante esta ideia porque pessoalmente gosto de molhos densos e aromáticos como este, e batata-doce (ver Caril de lentilhas e batata-doce).

Sweet potato laksa
Esta receita é um bocadinho demorada, e exige alguns ingredientes, mas espero que não desanimem porque é bastante interessante a nível de sabor. De forma a simplificar a lista de ingredientes e procedimentos, sugiro que preparem o molho de laksa num processador (pequeno) com o leite de coco, a cebola, gengibre, alho, o piripiri (fresco ou moído), o colorau, a pasta de tomate, salsa fresca e, se tiverem, juntem também sementes de coentros e os cominhos. Ou, se não tiverem processador, reduzem a receita do molho a metade, colocam tudo numa panela juntamente com a primeira parta da receita do caldo, e trituram com uma varinha mágica.

Laksa de “noodles” de batata-doce, tofu e espinafres
Rende 2 porções

1 colher de chá de azeite
250g de tofu firme
1 batata-doce grande (cerca de 250 a 300g)
¼ chávena (60ml) de leite de coco
1 colher de sopa de açafrão das Índias
½ chávena de água
50g de espinafres
1 colher de sopa de amendoins, ligeiramente tostados
Uma pitada de sal e pimenta preta a gosto

Pasta do Laksa (Rende 4 porções)
2 talos de erva-príncipe (opcional)
3 dentes de alho
1 pedaço de gengibre
3 malaguetas vermelhas (chili) (ou se não tiverem, usem 1 malagueta piripiri, sem sementes, ou ½ colher de chá de piripiri moído)
½ cebola
1 ramo de coentros (ou salsa)
½ chávena (120ml) de leite de coco
1 colher de chá de sementes de coentros (moídas ou não)
1 colher de chá de cominhos (moídos ou não)
1 colher de sopa de colorau
2 colheres de sopa de pasta de tomate
Uma pitada de sal e pimenta preta a gosto

Comece por preparar a pasta do laksa. Remova as folhas exteriores da erva-príncipe, descasque o alho, gengibre e a cebola, retire as sementes das malaguetas, e pique tudo. Coloque num processador de alimentos pequeno, e junte o leite de coco, coentros frescos, as especiarias e a pasta de tomate (ou tomate triturado). Depois de bem triturado, reserve.

Escorra o tofu, e corte-o em cubos pequenos. Tempere com um pitada de sal e pimenta preta. Coza o tofu numa frigideira antiaderente com um fio de azeite (só o suficiente para não colocar à frigideira) em lume médio-alto durante alguns minutos, até que as faces dos cubos começarem a ficar douradas. Deixe cozinhar mais um ou dois minutos, e mexa com cuidado, até os cubos de tofu ficarem com uma textura firme e dourados nas faces.
Descasque a batata-doce e “espiralize-a”. (Ou coza massa ou noodles, ou então corte a batata-doce em cubos, também fica óptima com este molho!)
Numa panela, coloque metade da pasta do laksa, 60ml de leite de coco, o açafrão, e cerca de ½ chávena de água. Leve a ferver. Mexa tudo, e ajuste os temperos a gosto. Junte a batata-doce espiralizada, e deixe cozer durante uns 3 a 5 minutos, até ficar suave, mas sem partir.
Por fim, sirva numa taça o caldo e a batata-doce juntamente com o tofu em cubinhos, espinafres, guarnecido com algumas folhas de coentros e alguns amendoins tostados.

1 porção da receita contém: 480kcal, 20.9g de proteína, 35.4g de hidratos de carbono e 28.3g de gordura total

Sweet potato laksa4