Pequeno-almoço

Como fazer iogurte vegetal em casa

Iogurte de soja
Nunca fui fã de produtos alimentares destinados aos vegetarianos que copiavam produtos animais. Estou a referir-me aos enchidos, salsichas, hambúrgueres (…) disponíveis actualmente nos supermercados, que geralmente contém uma lista interminável de ingredientes, na maioria dos casos preços nada simpáticos, e um valor nutricional que deixa bastante a desejar. Mas de todos, os únicos que realmente gosto de incluir no meu dia-a-dia são as bebidas vegetais, que considero serem uma forma fácil de obter alguns nutrientes importantes (cálcio, vitamina B12, e proteína no caso da bebida de soja…), e os iogurtes. E por norma procuro produtos com poucos açúcares adicionados. Como podem imaginar, também tenho em conta o preço destes produtos, o que me levou a considerar começar a fazer alguns destes produtos em casa, como os iogurtes. Após poucas experiências, partilho-vos a receita que me agradou mais, em termos de consistência, e processo de preparação.
Iogurte de soja
Relativamente à receita que se segue, esta não requer uma iogurteira, no entanto, é possível que obtenham melhores resultados com a mesma do que com o método que proponho, pois oferece melhores condições para o processo de fermentação.

Para o próprio processo de fermentação, quando faço os iogurtes caseiros, geralmente uso um “iogurte de soja” comprado, no lugar da cultura de bactérias, no entanto os resultados são melhores com a cultura, que resultam num iogurte com um sabor caracteristicamente mais ácido, e com textura heterogénea devido à formação de coalho, que seria expectável após uma boa fermentação. A utilização da cultura de bactérias também permite reaproveitar várias vezes o iogurte feito para a vez seguinte. Podem encontrar o fermento de iogurte nas lojas Celeiro, ou na loja online Efeito verde.

Também é possível fazer iogurtes de fruta caseiros, mas sugiro que adicionem as frutas durante a incubação, e devem ser previamente esterilizadas (branqueadas) através de um cozimento em água a ferver durante 3 a 5 minutos, e depois arrefecidas, antes de juntar ao preparado do iogurte.

Relativamente aos ingredientes, adiciono amido de milho e ágar-ágar para obter uma textura mais consistente e menos líquida, para se assemelhar mais a um iogurte de leite de vaca, no entanto, é opcional. Também já vi adicionarem leite de soja em pó para o mesmo efeito, com sucesso.
Cheesecake no copo2

Servi o iogurte caseiro com compota de morangos e chia, e aveia e sementes de girassol ligeiramente tostadas. Estes 3 últimos alimentos são da marca Sementina, que conheci há relativamente pouco tempo, que vende grãos e sementes a preços mais económicos do que nas lojas habituais, e de boa qualidade. Podem conhecer aqui a página de facebook da marca.
A compota de morango e chia é muito semelhante à compota de framboesa que vos partilhei no ano passado, com a pequena diferença de cozer os morangos, o que permite uma maior validade do produto.
A aveia foi ligeiramente tostada para se assemelhar a uma “granola rápida”, onde podem juntar sementes e oleaginosas a gosto, com um pouco de óleo de coco.
montagem (mais…)

Trufas de manteiga de amendoim

Depois de ter feito esta receita, debati-me onde a encaixaria, porque quase que se pode tratar de um snack. Ou de uma sobremesa. Ou talvez os dois.
Peanut butter truffles
A ideia inicial era fazer uma bolinhas “energéticas”, fáceis de fazer e transportar, para comer entre as refeições principais. Juntei alguns dos meus ingredientes preferidos na forma de bolinhas, como aveia, amêndoas, tâmaras e manteiga de amendoim, mas ao provar o sabor desta massa, achei que se calhar era digna de algo mais, e cobri as bolinhas com chocolate. Pareciam pequenas trufas, e até juntei amendoins e pepitas de cacau por cima do chocolate. Na hora de provar, humm… Nem é preciso dizer nada. Quem duvida da combinação de manteiga de amendoim com chocolate?
Peanut butter truffles
Esta receita é também em si, isenta de açúcares adicionados, pois utilizo tâmaras para permitir uma boa consistência das bolinhas, mas também devido ao seu conteúdo em açúcares, que permite um sabor doce agradável. Relativamente ao chocolate, escolho sempre o chocolate com um teor de 70% de cacau.
Por fim, relembro que apesar desta receita incluir alimentos que do meus ponto de vista são saudáveis – aveia e frutos secos – estas pequenas trufas devem ser consumidas em moderação, devido à sua densidade energética!
Peanut butter truffles (mais…)

Aveia no forno com maçã, pêra e nozes

aveia no forno com maçã e pêra
A ideia de fazer aveia no forno surgiu há pouco tempo ao desfolhar o livro da Angela Liddon, “The Oh She Glows Cookbook“, e ver uma receita de papas de aveia no forno, com uma crosta crocante de nozes, e maçã no seu interior. Para além da combinação ser uma das minhas combinações preferidas (maçã + nozes), esta forma de cozinhar a aveia também me intrigou, e revelou ser bem mais saborosa do que as tradicionais papas cozidas, acabando por ficar um pouco mais solta (talvez por adição do fermento químico), e sem os flocos perderem a sua consistência.

Sem alterar muito a receita original, juntei as nozes por cima da aveia para dar a mesma superfície crocante, que contraste bem com o recheio típico cremoso da aveia e maçã bem cozida. Alterei as proporções de açúcar, mas ainda assim, depois de ter reduzido substancialmente a quantidade de açúcar, considero que pode ser até mesmo opcional a sua adição, e podem tentar substituir por algumas tâmaras cortadas em pedacinhos pequenos, ou até mesmo passas, porque no forno cozem lentamente e deixam a aveia igualmente doce. Podem também substituir os flocos de aveia por outros à vossa escolham, de que disponham em casa, e tentem adequar as especiarias a gosto! Eu gosto de um sabor intenso a canela, e por isso ainda junto mais uma colherzinha de chá. Se maçã e pêra não faz o vosso gosto, banana, mirtilos e morangos também são boas substituições!

aveia no forno com maçã e pêra6 (mais…)