Padrões Alimentares Vegetarianos

vegetais

Os padrões alimentares vegetarianos e veganos podem ser bastante diversos devido à disponibilidade alimentar e aos diferentes fatores que motivam a sua adoção1. A escolha de uma alimentação vegetariana pode assentar em diversos motivos, como questões morais e religiosas, proteção ambiental e da biodiversidade, bem-estar dos animais e questões de saúde associadas ao consumo de produtos de origem vegetal2.

Apesar da diversidade de padrões alimentares vegetarianos, o termo “dieta vegetariana”, é atribuído a um padrão alimentar que utiliza predominantemente produtos de origem vegetal. O padrão alimentar vegetariano pressupõe a exclusão de carne e pescado, no entanto, pode incluir ovos e/ou lacticínios, e a inclusão destes é um dos principais fatores de diferenciação das dietas vegetarianas, tal com expresso na tabela 11,3,4.

Tabela 1: Tipos de padrões alimentares vegetarianos.
Ovolactovegetariano Exclui a carne e o pescado, mas inclui ovos e lacticínios
Lactovegetariano Exclui a carne, o pescado e os ovos, mas inclui lacticínios
Ovovegetariano Exclui a carne, o pescado e os lacticínios, mas inclui os ovos
Vegetariano estrito e vegano Exclui todos os alimentos de origem animal (carne, pescado, ovos, lacticínios, mel, gelatina, entre outros)

 

Não incluído nesta tabela está a alimentação semivegetariana, que se refere a um padrão alimentar que contempla um consumo esporádico de carne ou pescado2.

Bibliografia:
1. Melina V, Craig W, Levin S. Position of the Academy of Nutrition and Dietetics: Vegetarian Diets. J Acad Nutr Diet 2016;116:1970-80.
2. British Nutrition Foundation. Vegetarian Nutrition. Nutrition Bulletin 2005:132-67.
3. Silva S, Pinho J, Borges C, Santos C, Santos A, Graça P. Linhas de Orientação para uma Alimentação Vegetariana Saudável. Lisboa: Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável. Direção-Geral da Saúde; 2015.
4. Radd S, Marsh KA. Practical tips for preparing healthy and delicious plant-based meals. Med J Aust 2013;199:S41-5.