Aveia

Panquecas proteicas de aveia

protein pancakes
Nos últimos tempos tenho levado os treinos a outro nível, e, com isso, surgiram novos objectivos. Ora, seria inevitável que a alimentação tomasse um novo rumo, ainda que vegetariana, e acabasse por se reflectir nas receitas que partilho.

Desta vez partilho-vos panquecas. Esta é provavelmente uma das minhas receitas preferidas por tão ser rápida e por ter ingredientes simples, que incluo frequentemente na minha alimentação. Gosto de as fazer de manhã ou no dia anterior, e facilmente transportar para qualquer lado num tupperware com rodelas de banana ou outras frutas e até uma pitada de canela, para um lanche ou pequeno-almoço prático e saboroso.
protein pancakes7
Como já devem ter reparado, esta receita exclui os ovos e o trigo e por isso estas panquecas têm um textura ligeiramente diferente, são mais densas, e podem partir-se enquanto as virar na frigideira. Para que não vos aconteça isto, aconselho-vos a pré-aquecer bem a frigideira, e depois de colocar a massa, deixar cozer bem por baixo, de forma a que se formem bolhinhas na face superior, e as bordas da panqueca estejam notavelmente cozidas (cerca de 2-3 minutos, dependendo das frigideiras e do lume). Adicionar linhaça também é uma boa ideia visto que a massa é delicada, e por isso ajuda a manter-se ligada e coesa.

Por fim, espero que gostem da sugestão, e, caso não tenham proteína, podem substituir por mais aveia, na mesma quantidade, ou oleaginosas. E como as servir? Com fruta da época, que é a meu ver a melhor forma de as “adoçar” (não tenho o hábito de juntar açúcar à massa das panquecas), mas também pode servir com iogurte ou manteigas de oleaginosas (como na última fotografia, com a minha “Nutella” de avelã e cacau).
protein pancakes8 (mais…)

Crumble cru de pêssegos e framboesas

raw crumble6
Esta época do ano é provavelmente a minha preferida. Pêssegos maduros, e frutos silvestres que vão aparecendo aqui e ali. A desculpa perfeita para fazer uma sobremesa todos os dias com estes ingredientes deliciosos… Mas desta vez ficamo-nos só por este crumble! 😉

Este crumble tem um topping de coco, aveia, e manteiga de amêndoa, (que podem substituir por outra manteiga de oleginosas), e tâmaras, para adoçar, e manter o topping mais consistente, e um pouco doce. O recheio resume-se ao sabor de pêssegos maduros com um leve toque citrico do limão e um aroma reconfortante da canela, que para mim é obrigatório num crumble, quer seja cru ou não.

Esta sobremesa é muito simples e não vai ao forno, (o que, sinceramente, nesta altura parece-me uma vantagem, porque eu não gosto de ligar o forno com este calor). Mas mimetiza o crumble tradicional, porque os pêsssegos ficam macios com a adição do sumo de limão e xarope, e o topping, apesar de ser diferente, tem um sabor a coco e amêndoa que acompanha bem a doçura das frutas da época.
raw crumble8
raw crumble4.

(mais…)

Batido de morango, amora e iogurte

batido de amora, morango e iogurte
Ocasionalmente gosto de beber batidos de fruta e legumes, mas não são certamente um hábito regular por aqui. Mas quando faço, gosto de os enriquecer com iogurte e bebidas vegetais, frutas, legumes, sementes, aveia e frutos gordos. São bastante simples, e nem preciso de ter “super alimentos” para fazer uma refeição nutritiva e densa nutricionalmente.

Tenho alguma preguiça no que toca a fazer batidos (pfff, detesto lavar o liquidificador), mas acabam por ser de certa forma convenientes. Durante o verão a minha avó dá-me amoras do seu quintal, que eu congelo em casa para gastar em batidos durante os meses seguintes. O mesmo acontece com os espinafres por volta desta altura do ano. E, inclusivamente, até aproveito para juntar em saquinhos vegetais e fruta madura, cortadinhos, e congelo. Depois basta colocar directamente tudo no liquidificador, e assim perco menos tempo a preparar os vegetais e a fruta, em manhãs em que o tempo escasseia. E para além de ser mais rápido, até fica com uma consistência mais cremosa (quase como um gelado!), e com um sabor fresquinho, que começa a saber bem!
batido de amora, morango e iogurte1
Mas voltando a esta receita. Achei que seria uma boa altura para partilhar um batido, porque começam a aparecer por aqui um dos meus ingredientes preferidos em batidos: os morangos. Juntei-lhes também amoras que tinha congeladas, que vocês podem substituir por outra fruta (já experimentaram com manga, kiwi, ou papaia? Fica óptimo!). Gosto também de juntar um pouco de banana, iogurte (ou bebida vegetal), aveia em flocos grossos ou finos, e umas colheres de proteína vegetal para enriquecer o batido, e aumentar a ingestão proteica entre as refeições. Podem também juntar frutos gordos e sementes da vossa preferências em substituição da proteína, e decorar o batido com uma camada de iogurte e um pouco de granola, para o tornar mais guloso. (A dado ponto reparo que isto já não é bem um batido porque sabe bem é comido à colher!)

batido de amora, morango e iogurte5 (mais…)