Caril

Chamuças de tempeh

chamuças de tempeh2
Lembram-se da última receita que vos partilhei com tempeh? Já foi há quase um ano, mas entretanto tenho cozinhado mais vezes com esta proteína vegetal, e descobri novas formas de a confeccionar. E aparentemente, nunca mais tive más experiências com o sabor característico deste alimento.
Desta vez usei o tempeh como recheio para fazer chamuças, envolvido em especiarias e vegetais para lhe dar mais riqueza em sabor e textura. O tempeh é um bocadinho seco, por isso juntar vegetais picadinhos como cebola, pimento, cenoura,  (entre outros…) é uma boa ideia pois os vegetais libertam os seus sucos durante o refogado, e dão mais humidade e uma boa textura ao recheio, sem a necessidade de juntar muito azeite.
Utilizei massa filo para cubrir as chamuças, mas também podem usar outras massas, e até folhas de arroz. Não resisti a decorá-las com sementes de sésamo pretas, e a pincelá-las com um pouco de azeite, para que ficassem bem crocantes.
Sugiro que, caso façam esta receita, a sirvam imediatamente no próprio dia, pois como estas chamuças não são fritas, nem esta massa é muito rica em gordura, no dia seguinte perdem a sua textura crocante. Sugiro também que sirvam com uma boa salada, e acompanhem as chamuças com chutney de manga.
chamuças de tempeh1
tempeh2 (mais…)

O meu sag aloo

Sag aloo
Durante este verão, que infelizmente parece que está a chegar ao fim, prometi a mim mesma experimentar uma receita diferente de um livro de culinária todas as semanas. Ao que parece, eu adoro ter livros de culinária, mas na maioria das vezes, experimento algumas receitas imediatamente, desfolho-os para tirar outras ideias de receitas e fotografias, mas acabo por não lhes dar o seu devido uso, o de aprender com todas as suas receitas. Achei que provavelmente não custaria nada mudar e programar semanalmente novas receitas, e assim foi.

Esta foi uma das receitas que experimentei do livro “Poupe com Jamie” que me ofereceram recentemente. Apesar de não ser vegetariano, vou tirando algumas ideias do capítulo dos vegetais, mas quem o usa mais é a minha mãe, que felizmente tem investido (após muita insistência da minha parte) numa culinária mais saudável para a família.

Depois de ter experimentado a receita, acabei por fazer algumas adaptações, e incorporei leguminosas e mudei o procedimento. Ao adicionar o grão acredito que o prato fica um bocadinho mais completo, apesar de fugir ao tradicional. Mas a meu ver o grão-de-bico é uma excelente adição a pratos de sabores fortes como o caril. Quanto aos ingredientes, se repararem na receita, é necessária pasta de caril, que, honestamente, se não tiverem por casa, acho que também resulta bem apenas com o caril em pó adicionado numa colher de chá generosa.
sag aloo2 (mais…)

Caril de lentilhas e batata-doce com leite de coco

Red lentil sweet potato curryLevemente adaptado desta receita aqui no blog, recriei um dos meus estufados preferidos com influências da culinária Indiana. Para mim, pareceu-me fazer sentido renovar esta minha receita, pois após um ano, as técnicas na cozinha evoluem, assim como o gosto. Decidi dar às pequeninas lentilhas vermelhas, um molho ainda mais saboroso, denso e rico em tantos sabores como cominhos, açafrão e coentros do caril em pó, coco, gengibre, e um pouco de doce da batata. Para quem quiser contrastar sabores, pode também juntar um pouco de raspas de limão ou ervas frescas no estufado, e servi-lo acompanhado de um aromático arroz basmati.

Por falar em caril, dêem uma olhada nesta receita de caril em pó que já publiquei há alguns meses, e que continuo a fazer aqui por casa. Vale a pena experimentar fazer o vosso próprio caril, para um sabor bem mais autêntico.

Sugiro também que, se preferirem não utilizar batata-doce, substituam por outros legumes. Alguns dos meus preferidos incluem abóbora, cenoura e couve-flor.

Red lentil sweet potato curry (mais…)