Cogumelos

Sopa de miso

Noutros tempos, passei horas a pesquisar receitas em sites internacionais, e encontrava frequentemente alguns obstáculos que me impediam de poder experimentar algumas receitas. Às vezes podia ser o método culinário, outras vezes, algum ingrediente em específico que eu não conhecia. E, muitas vezes, esse ingrediente era o miso (ou missô).
Na altura nem sabia para que servia, nem o que era, e muito menos onde o poderia comprar. Mas tive de ceder à curiosidade depois de ver tantos caldos, sopas e molhos com este ingrediente, que me pareciam apelativos, e pelo gosto da descoberta de novos sabores.
sopa de miso
Talvez também já tenha acontecido convosco, porque de facto o miso (ou missô) é um ingrediente pouco usado na cultura ocidental. Trata-se de um produto fermentado à base de soja ou cereais, e é utilizado como condimento na culinária japonesa.
O miso tem um sabor tipicamente salgado, mas pode variar muito consoante algumas alterações nos processos de fermentação (nomeadamente a sua duração e tipo de fungos utilizados), e os ingredientes utilizados. Desta forma, podemos encontrar nos mercados o miso de cor branca, geralmente mais doce e suave, que se adapta melhor a várias confeções, ou de cor avermelhada, de sabor mais pungente e salgado. Pode ser encontrado em lojas ditas de produtos naturais, ou em lojas de produtos orientais.
Relativamente ao seu conteúdo nutricional, pode variar consoante os ingredientes utilizados, e como não é utilizado em grande quantidade, a sua contribuição a nível de macronutrientes não é significativa numa refeição normal. No entanto, saliento que é muito rico em sódio. Algumas variedades de miso contém mais sódio do que outras, mas caso faça uma sopa destas, o melhor é deixar o sal de lado. Uma colher de sopa de miso pode conter em média 550mg de sódio, o que representa 1/3 das recomendações da OMS para ingestão diária de sódio!
A nível nutricional pode também ser uma fonte de probióticos, assim como o tempeh, dado que se tratam de produtos fermentados.
sopa de miso4
Por fim, a receita que vos partilho hoje é uma sopa de miso muito simples, por isso, algas, cenoura cortada em juliana, couve lombarda, outras variedades de cogumelos, e pimentão-doce, são alguns ingredientes que podem juntar para a enriquecer ainda mais! (mais…)

Sugestões para a Ceia de Natal

Ceia de Natal
Tal como prometido, partilho-vos as minhas sugestões para a Ceia de Natal.
No ano passado partilhei umas tartes individuais de lentilhas e cogumelos, mas este ano tentei relembrar alguns elementos da ceia tradicional passada em família – a cenoura cozida, as batatas assadas e as couves tenras da geada – da minha tradicional ceia, reinventadas, e com outros métodos culinários e sabores.
As cenouras foram assadas com laranja, as batatas reduzidas a puré com molho de cogumelos, e as couves envolvidas em cogumelos, e um elemento menos tradicional (mas completamente opcional), o tofu. O folhado de cogumelos, tofu e esparregado de couve, foi inspirado no bife Wellington, mas na verdade, depois de tirar as fotografias, achei que o nome não seria o mais correto, mas espero que tenham, ainda assim, gostado da sugestão.
A massa folhada também não é um ingrediente muito comum no blogue, mas nestas alturas deixo de lado a perspetiva nutricional dos alimentos, e preocupo-me mais em agradar, com os meus pratos, aqueles que não dispensam o bacalhau, mas que gostam de provar novas receitas.
tofu welligton3
tofu welligton
Acompanhamentos (mais…)

Sugestões para a Ceia de Natal – Tarte de cogumelos e lentilhas

Admito que nem sempre é fácil ser vegetariano em convívios ou festas de família. Afirmar tais convicções à mesa pode nem sempre ser fácil de digerir para os seus familiares, também já passei por isso. E com o tempo aprendi que consoante as situações, levar comida de casa é quase sempre uma boa ideia. Ninguém vai levar a mal, especialmente se tiver bom aspeto e se também sobrar para os outros.
mushroom lentil pie
Já estive a pensar antecipadamente no prato principal e doces que vou levar este ano para a ceia de Natal em família, e resolvi partilhar com vocês as minhas ideias. Comecei pelas entradas, mas vou ser honesta, por mim não levava entrada nenhuma, porque sou pessoa de “guardar barriga” para a sobremesa. Mas se levasse, pensaria no baba ghanoush, chamuças de lentilhas e batata-doce ou até no meu queijo para veganos. Para o prato principal, pensei numa receita que desse para levar ao forno na hora, mas individual, e que fosse reconfortante. Por isso partilho-vos hoje esta tarte de cogumelos e lentilhas, de crosta crocante, e recheio com textura. Também pensei em levar um estufado de cevada e cogumelos, ou o meu risotto de espelta e abóbora. E para acompanhamento, que mais senão umas couves tronchudas cozidas pela avó?
Sobremesas de Natal nunca fizeram muito o meu género, e provavelmente levaria o meu bolo de maçã, ou o bolo de abóbora e chocolate, ou quem sabe os meus bolinhos de cenoura e gengibre. E dado que no ano passado as bolachas de melaço e especiarias fizeram furor entre os meus primos ao lanche no dia de Natal, talvez este ano faça o mesmo.
Sei que ainda faltam algumas semanas para o Natal, mas partilho-vos este artigo antecipadamente para pensarem também na vossa Ceia, e para testarem receitas com tempo, para aqueles que ainda não têm planos definidos. Quem quiser também pode deixar aqui as suas sugestões!
mushroom lentil pie

(mais…)