Couve-flor

Pizza de tomate seco com crosta de couve-flor

Esta semana reinventamos a pizza. Mas massa não é alta e fofa, ou baixa e crocante, nem é gordurosa. (Ok, se calhar é um bocadinho gordurosa). É feita essencialmente de vegetais, e a base é sem gluten, feita a partir de couve-flor e farinha de grão.
Reinventar receitas tradicionais por aqui já não é uma novidade, e cá em casa também não ficaram muito surpreendidos quando disse que ia fazer uma pizza essencialmente a partir de vegetais, excepto o meu irmão adolescente que me questionou o porquê de colocar “arroz” na pizza, que na verdade era couve-flor. Quando lhe disse o que era ele ficou a olhar para mim incrédulo e murmurou entre dentes qualquer coisa sobre o facto de eu colocar vegetais “escondidos” em quase tudo (para desgosto dele)… É verdade, e não vejo porque não experimentarmos, porque afinal, conheço bastantes pessoas que ainda não suportam ver os vegetais no prato. Esta pizza é um exemplo disso, onde coloco couve-flor bem triturada na base, e não tivesse eu dito de que era feita a pizza, provavelmente ninguém imaginaria que continha couve-flor (e assumiam que a levedura tinha passado do prazo, ou qualquer coisa assim, para ficar tão baixa…).

pizza with cauliflower crust6(1)
Como já referi, a base é feita de couve-flor, linhaça (para tornar a base mais coesa), óregãos, e farinha de grão. Usei farinha de grão porque a amêndoa moída é um ingrediente mais caro, e pareceu-me uma boa alternativa numa receita de pizza sem gluten, (se for esse o caso), senão, podem juntar qualquer farinha que tenham por casa, mas ajustem a quantidade consoante a humidade da massa. Depois de levar a base ao forno, juntei um molho de tomate inspirado no molho Romesco que vos partilhei recentemente, e que combina sabores Mediterrâneos que adoro. Cubri finalmente com curgete laminada, tomate seco, por ter um sabor ligeiramente fumado, e azeitonas de cura tradicional. E no fim, umas folhas de rúcula e ervas aromáticas, mas também um fio de molho pesto, só porque é aromático, e o azeite, como gordura, contribui para uma maior palatabilidade desta versão reinventada da pizza.
Podem experimentar toppings diferentes daqueles que vos sugiro, e usar o molho de tomate habitual, ou os ingredientes que mais gostarem de juntar à pizza convencional.
cauliflower crust(12)
cauliflower crust1(1)
(mais…)

Cuscuz com couve-flor assada, grão e amêndoas

Mais um dia normal da semana à noite e tenho de preparar o almoço para o dia seguinte. “O que fazer, o que fazer?”- murmuro a olhar para a despensa, a pensar que talvez devesse ter feito mais comida no dia anterior.
É verdade, nem sempre tenho tempo para cozinhar, ou para ser criativa. Às vezes tento elaborar um planeamento semanal das refeições, mas por vezes também me escapa.
Assim, nem sempre é fácil elaborar receitas criativas aqui para o blogue, e, por isso, hoje decidi partilhar-vos algo que provavelmente faria durante a semana de aulas, e que deve demorar cerca de pouco mais de 20 minutos a ser confecionado.
Cuscuz com grão, amêndoas e especiarias1
O cuscuz é o melhor amigo daqueles que têm pouco tempo para cozinhar. A sua confeção é extramente rápida e não precisamos de estar de olho nele enquanto coze. Misturado com legumes e grão-de-bico fica excelente, mas eu gosto de lhe juntar algumas especiarias, e dar-lhe alguma cor. Neste caso, aqueci ligeiramente algumas especiarias como o cardamomo, a canela e o cravinho, (que dão uma certa sensação de conforto ao prato) em azeite para libertar os aromas, e juntei o grão-de-bico e algumas amêndoas inteiras. Depois de salteados, o grão e as amêndoas vão ficar dourados, e vão dar outra cor ao simples cuscuz. Os damascos são opcionais, mas para quem gosta de misturar o doce e salgado num prato são uma opção a adicionar. Relativamente à lista de especiarias, adequem ao que tiverem por casa.
couve flor e damascos (mais…)

A minha receita de caril

caril de grão4
Adoro experimentar receitas de origens culturais distintas. Trazem-nos sempre um sabor inesperado, uma combinação de alimentos menos conhecida, ou métodos diferentes de preparar ou confecionar os alimentos mais vulgares…
Desta vez viajamos até aos sabores étnicos da Índia, com um caril delicioso de grão e vegetais. E, vez de comprar o caril em pó, decidi fazer a minha própria mistura, com as especiarias em grão, que contém os sabores e aromas mais frescos e apurados.
Misturei o caril em pó com açafrão-da-Índias, leite de coco cremoso, os sabores frescos da lima e dos coentros, e os picantes da pimenta, do gengibre e da malagueta. Cozi no caril cremoso alguns vegetais e grão-de-bico, e, por fim, servi com amendoins tostados crocantes e mais alguns coentros frescos.
caril de grão8
(mais…)