Farinha de trigo integral

Tarte de limão

Limoeiro
Recentemente recebi a sugestão de uma leitora da página de partilhar sobremesas mais frescas. Imediatamente verifiquei a inexistência de sobremesas nesta página com lima ou limão, ou sobremesas que utilizassem principalmente frutas. Admito que gosto muito mais de sobremesas ricas, com chocolate, mas depois de ter posto esta tarte em prática, achei que talvez fosse igualmente tentadora, e mais adequada para a estação que se aproxima.

Tarte de limão5.1
Aproveitei as receitas de outras tartes que já vos partilhei para fazer a base, por isso, esta não será uma novidade nesta receita. O recheio, por sua vez, é uma deliciosa combinação de sabores doce e amargo, de aromas frescos do limão, e com uma boa consistência devido à utilização do amido de milho e leite de coco.

Tarte de limão6.2
Não resisti em juntar amêndoas e coco laminados, para um toque crocante, mas são opcionais. Para os leitores mais audazes na cozinha vegetariana, sugiro que experimentem também finalizar a tarte com um merengue de aquafaba, para um resultado final com um aspeto para lá de fantástico, e capaz de surpreender os mais sépticos da culinária vegetariana. Ou, se gostam da ideia de uma sobremesa mais fresca, porque não, acompanhar a tarte de uma bola de gelado de baunilha e umas folhas de menta?
As sugestões de apresentação desta receita podem ser várias, mas prometo que a base da tarte e o recheio simples são, por si só, deliciosos.

Tarte de limão9
(mais…)

Tarte de maçã e amêndoa

apple tart
Já vos tinha partilhado uma receita de tarte de amêndoa no blogue, mas como a receita evoluiu, e já em nada se assemelha à original em textura e sabor, decidi dar-vos a conhecer esta nova versão, e esconder a antiga, que foi uma das primeiras receitas publicadas, e merecia ser reformulada. Por vezes acontece-me isto, partilhar-vos receitas e ao longo do tempo acabar por voltar a fazê-las e melhorá-las. Especialmente quando nos chegam maçãs caseiras suculentas, e o tempo pede tarte de maçã, scones, ou um bolo, e uma chávena de chá.
almond apple tart1
A base desta nova receita é mais consistente porque tem mais farinha de trigo, mas para quem segue uma dieta sem glúten pode substituir por farinha de arroz, ou outras. Apesar disso, adoro a amêndoa moída na massa porque dá um sabor ligeiramente diferente, e uma textura ainda melhor. O recheio desta tarte foi fruto da imaginação, na tentativa de conseguir fazer algo sem mais gordura adicionada, sem ovos ou natas, como a maioria das receitas que encontrei. Com a amêndoa moída, maçã em puré, sumo de limão e um adoçante fiz um recheio para fundir os sabores da crosta de amêndoa, e da cobertura em fatias de maçã. O sumo de limão serviu apenas para ajustar a doçura da tarte, para quem tem as papilas mais sensíveis ao doce, e para prevenir a oxidação da maçã. E, por fim, podem colocar a maçã em fatias com ou sem casca, é indiferente, mas para servir em fatias sem levar alguns pedaços de maçã da fatia seguinte, sugiro sem casca.
almond apple tart3 (mais…)

Comida de conforto e uma minestrone

Caem os primeiros aguaceiros da estação, e as couves ficam mais tenras, as abóboras crescem, e tiram-se as estacas do feijão, umas das últimas culturas do verão. Aproveito o feijão branco fresco para fazer as primeiras sopas e estufados, enquanto o restante é guardado no congelador para os próximos meses. Já restam poucos ingredientes do verão, mas uma courgette perdida no frigorífico, umas cenouras, o feijão, e os últimos tomates deixados a amadurecer no balcão podem fazer um prato fabuloso.

Com poucos ingredientes, e o tempero certo, podemos fazer pratos simples, saborosos e económicos. E a minha última viagem por Itália veio a comprovar isso, onde a paciência na cozinha, e a qualidade dos ingredientes parece ser a chave para os melhores pratos, mesmo nas sopas mais simples, como a Minestrone.
Minestrone
Minestrone, como o próprio nome indica, é uma sopa com substância, ou seja, é uma sopa rica porque contém vegetais variados, leguminosas e por vezes massa, e por isso é bastante saciante. Como é tão rica em vegetais, o seu conteúdo pode ser variado consoante as estações, por isso a receita que vos partilho foi pensada durante esta fase entre o verão e o outono, mas sugiro que adaptem a receita aos vegetais que tiverem disponíveis.

Este género que sopas rústicas fazem parte do meu menu semanal com muita frequência durante os meses mais frios. É uma comida reconfortante, e é por isso, a minha “comfort food” preferida. E parece que sabe ainda melhor servida em tigelas individuais, com ervas aromáticas, ou com uma colher generosa de molho pesto bem carregado no manjericão (no caso da Minestrone), e com uma fatia de pão caseiro de cereais ao lado para “limpar” a tigela do molho rico que teimou em fugir às colheradas.
Minestrone + pesto + bread (mais…)