Mousse de manga


Esta semana partilho-vos uma receita cujo nome lembra naturalmente uma sobremesa notória pela leveza da sua textura mas onde a adição de manga, maracujá e hortelã eleva a frescura tornando-a mais convidativa para a época.


Esta receita parte de uma base que tenho vindo a desenvolver para fazer mousses de fruta, mas que mantenham as características desejáveis de uma mousse. Neste caso, o creme de coco batido confere a leveza à mousse e a cremosidade esperada quando derretida na boca, e a adição do agar-agar é essencial para manter a estrutura da sobremesa depois de envolvida e submetida ao frio.

No lugar do creme de coco, também poderiam utilizar natas vegetais para bater ou aquafaba. Já testei a receita exatamente nas mesmas proporções com aquafaba em vez do creme de coco (corresponde a 150 mL de água de grão-de-bico para obter aproximadamente 2 chávenas de aquafaba), e frutos vermelhos em vez de manga (os mesmos 200 g), com resultados muito satisfatórios em termos de leveza e manutenção da espuma. Mas, ainda assim, continuo a preferir a incorporação do creme de coco pela riqueza que confere à textura da mousse, inerentemente associada ao elevado teor em gordura e, claro, pela complementaridade dos sabores exóticos do coco, da manga e do maracujá.
Respeitando as proporções da receita, também poderão ser utilizadas outras frutas no lugar da manga, em igual quantidade.


Por último, uma nota em relação às fotografias. Quando fotografei a receita tive alguma urgência em concretizá-la rapidamente e acabei por comprar uma manga muito pouco madura o que condicionou a cor do creme de manga da receita, acabando por ficar mais pálida do que o esperado. Para esconder este facto, envolvi ligeiramente a calda de maracujá na mousse, tornando-a um bocadinho mais apelativa, mas podem esperar uma mousse com um pouco mais de cor quando colocarem a receita em prática em casa!

(mais…)