Menta

Pudim de lima e abacaxi

Uma das razões que me impede de publicar receitas com a mesma frequência, prende-se com uma novidade que vos tenho omitido nos últimos meses, que é a publicação de um livro. Para além da conceção do livro, estou também envolvida em alguns projetos fora do espectro do blog, de âmbito profissional, que também me têm consumido algum tempo, mas que espero conseguir conciliar da melhor forma e, ainda assim, trazer-vos um livro inovador, com receitas facilmente colocadas em prática no dia-a-dia, e informação objetiva e de fácil compreensão pelo público em geral. Não vos posso adiantar mais informações neste momento, para além do facto de que a publicação do livro será em 2017.

Pudim de lima e abacaxi7.2
Relativamente à receita que vos partilho hoje, vou pressupor que sobremesas frescas ainda serão bem aceites por estes dias e, por isso, vou partilhar convosco a sobremesa que fiz no último workshop que tive oportunidade de realizar. Trata-se de um pudim simples que combina os sabores frescos da lima e o abacaxi, picante do gengibre, e o aroma delicioso do anis estrelado. A base deste pudim, leve, e de sabor a coco, resultou da adição do espessante agar, sendo que, já não é a primeira vez que utilizo por aqui este ingrediente mas, só agora consegui compreender melhor o sua utilização na culinária vegetariana.

O agar, um produto derivado de algumas espécies de algas vermelhas, é frequentemente utilizado no âmbito da culinária na substituição da gelatina.
Pode ser encontrado comercialmente em pó ou em flocos, sendo que a sua utilização difere consoante a apresentação. O agar em flocos deve ser adicionado a líquidos quentes, para ocorrer a dissolução do mesmo, enquanto o agar em pó pode ser dissolvido em líquidos frios. O líquido deve ser, posteriormente, levado à fervura. Em receitas que utilizem gelatina, o agar em pó pode substituir este ingrediente, na mesma proporção. No entanto, o mesmo não acontece com o agar em flocos, onde devem ser utilizadas 2 colheres de sopa, por cada colher de chá de agar em pó.
O agar é um bom espessante, e não requer a refrigeração para a firmeza desejada da nossa sobremesa. No entanto, o resultado pode ser ligeiramente opaco, e menos claro do que a gelatina. A firmeza do gel é influencia pela concentração, tempo, pH e conteúdo em açúcares, assim, a diminuição do pH, e um maior conteúdo em açúcares vão levar à formação de uma textura menos coesa, explicando a minha dificuldade em conseguir chegar a uma quantidade óptima de agar para a firmeza e textura pretendida nesta receita…

Por fim, relativamente à receita, podem utilizar outras frutas, sendo que esta base de coco e lima também resulta muito bem com manga caramelizada, por exemplo. Ou, podem omitir a lima, juntar um pouco de sumo de limão, e cobrir com uma calda de frutos vermelhos, por exemplo, assemelhando-se a uma panna cotta.
Deixo-vos agora a receita, espero que gostem!

Pudim de lima e abacaxi9.1
(mais…)

Batido de framboesa e meloa

Batido de meloa e framboesa2
Já tinha saudades de fazer batidos, por isso estes dias experimentei diferentes combinações de frutas da estação. Gostei especialmente da combinação que partilho hoje, de meloa e framboesas, pois resultou num batido diferente, mas agradavelmente fresco, adocicado e saboroso. A adição de menta e gengibre eleva um bocadinho o sabor fresco deste batido, mas é opcional. Juntei também flocos de aveia e iogurte natural, resultando num batido de consistência mais cremosa, e, por fim, creme de amêndoa pelo ligeiro sabor tostado das amêndoas.

framboesas1
(mais…)

Lentilhas salteadas com cogumelos, acelgas e espargos, com tomate cereja

Há cerca de duas semanas, a Bio em casa deu-me a oportunidade de experimentar um cabaz, com uma deliciosa variedade de legumes, hortaliças e frutas. Não resisti em experimentar os cogumelos, umas acelgas de cores exuberantes, e os espargos, que raramente tenho por casa, para fazer um salteado rápido com lentilhas. Assim, comecei por saltear a cebola, e juntei os cogumelos, as lentilhas e as acelgas. Para dar mais sabor, juntei raspa de limão e umas folhas de menta, que achei que acompanhassem bem os vegetais suculentos.
Em poucos passos, e sem perder muito tempo, consegui misturar os tomates cereja suculentos, os cogumelos “carnudos”, os espargos crocantes, as lentilhas, e ainda os sabores frescos da menta e do limão, e obter uma receita interessante, mas prática e simples para o dia-a-dia.

lentil sauté
Salteei os espargos inteiros, à parte, tal como podem ver nas fotografias, mas considero que seja mais prático juntar os espargos cortados em pedaços menores depois de saltear a cebola, ao mesmo tempo que junta os cogumelos. Na receita, em baixo, deixo as indicações para juntarem os espargos partidos ao salteado, mas se gostarem de servir os espargos inteiros, tal como na fotografia, podem salteá-los separadamente numa frigideira antiaderente, com uma pitada de sal e pimenta preta, durante 3-4 minutos, ou pode escaldá-los em água a ferver, durante 3 minutos, para que fiquem crocantes.
Por fim, servi o salteado com tomates cereja salteados à parte, que, se preparem tal como descrito, vão ver que estes tomatinhos ficam com a pele seca e dourada, mas com o interior suculento!

vegetais
(mais…)