Morangos

5 bebidas para o Verão

Espero que estejam a aproveitar as vossas férias desse lado! E aposto que já pensaram em bebidas e batidos para hidratar nestes dias quentes… Pois bem, desta vez partilho-vos um artigo inteiramente dedicado a esse tema, onde poderão encontrar algumas dicas para melhorarem as vossas bebidas este verão, como a adição de frutas geladas para uma melhor consistência dos batidos, ou adição de frutos silvestres congelados, em vez de cubos de gelo. Espero que gostem!

Açaí cacao smootie
– Batido de cacau e açaí
Batidos com sabor a chocolate são sem dúvida os meus preferidos, mas gosto de os enriquecer com ingredientes nutritivos, mas que também contribuam para um sabor rico e uma consistência cremosa. Nesta receita juntei ½ banana congelada, mas, para cortar o sabor desta fruta, juntei o açaí congelado, que descobri que complementa bem o sabor mais amargo do cacau. O que resultou num batido que é um autêntico boom de antioxidantes e sabor!
Caso não consigam encontrar açaí, podem sempre substituir por ½ chávena de mirtilos congelados, ou outras bagas.

Ingredientes:
2 colheres de sopa de cacau
½ banana
100g de açaí congelado
½ chávena de bebida de amêndoa, ou outra

Prepare a banana e corte em fatias. Coloque todos os ingredientes no liquidificador, e triture até obter um batido cremoso. Se necessário, adicione mais bebida de amêndoa.

strawberry lemonade01
– Limonada de morango, menta e stevia
Nesta receita, fugi à tradicional limonada e tentei reduzir o conteúdo em açúcares, mas ao mesmo tempo dar-lhe mais sabor. Juntei morangos e menta, que contribuem com um óptimo sabor e aroma fresco. Para adoçar, para além dos morangos maduros, pode também juntar folhas de stevia, que depois de trituradas dão um sabor ligeiramente mais doce à bebida. Só recentemente é que descobri esta utilidade para a planta de stevia, que até agora não tinha servido nem para adoçar chás (porque as folhas têm de ser esmagadas), ou bolos (porque se as reduzirmos a pó persistem em tingir os doces de verde), para além de ocupar espaço no meu canto das aromáticas. Descobrir que podia juntar stevia a par de outras ervas aromáticas, como menta, em bebidas, foi provavelmente das melhores ideias que tive para bebidas este Verão, e não podia deixar de partilhar convosco.

Ingredientes:
1 chávena de morangos
2 chávenas de água
1 colher de sopa de sumo de limão
4-5 folhas de stevia (opcional)
2-3 folhas de menta

Prepare os morangos e corte-os em cubos. Coloque todos os ingredientes no liquidificador, e triture. Se necessário, adicione mais água, e ajuste a doçura a gosto. Sirva com cubos de gelo, fatias de morangos e de limão, e folhas de menta.

frozen berries1
tea and berries1
– Chá gelado com frutos silvestres
Até durante o verão gosto de beber chá ou infusões, mas tenho por hábito arrefecê-las antes de beber, e juntar outros sabores. Se por acaso fizer rooibos, gosto de adicionar canela e uma rodela de laranja, e se for de camomila, gosto da rodela de limão a perfumar a infusão ou gengibre. Mas por vezes também procuro sabores mais frescos, e pensei em juntar frutos silvestres congelados. Foi uma óptima solução porque para além de refrescarem o meu chá como cubos de gelo, também juntam alguma doçura e aroma.

2 chávenas da sua infusão ou chá preferido
½ chávena de frutos silvestres congelados
Rodelas de limão e folhas de menta a gosto

Arrefeça o chá ou infusão. Junte os restantes ingredientes.

green trpical smoothie1
– Batido verde com manga
Esta é uma das minhas receitas preferidas de batidos, e faz um óptimo pequeno-almoço! Junto legumes verdes como os espinafres, fruta, probióticos, gorduras saudáveis das sementes de chia, e uma proteína de qualidade (que é opcional, para quem tiver).

Ingredientes:
½ chávena de espinafres frescos
½ chávena de iogurte
½ chávena de manga congelada
½ banana congelada
1 colher de sopa de sementes de chia
2 colheres de sopa cheias (20g) de proteína vegetal (opcional)

Prepare as frutas e legumes. Coloque todos os ingredientes no liquidificador, e triture. Se necessário, adicione mais bebida.

papaya passion fruit smoothie
Batido de papaia e maracujá
Durante esta semana começaram a aparecer os primeiros maracujás no nosso quintal, e tinha de experimentar fazer um sumo com estes pequenos frutos curiosos. Afinal, não é a melhor forma de os aproveitar? Juntei uma papaia madura congelada ao sumo de maracujá, e resultou num batido cremoso e de sabor tropical!

Ingredientes:
½ papaia, congelada
Sumo de 10 maracujás
Bebida de amêndoa ou outra a gosto

Prepare a papaia no dia anterior e congele-a. No dia seguinte, prepare os maraujás, retirando-lhe a polpa, e coando-a, de forma a separar o sumo e as sementes. Coloque o sumo e a papaia no liquidificador, e triture. Se necessário, adicione mais bebida para ficar mais líquido.

Batido de morango, amora e iogurte

batido de amora, morango e iogurte
Ocasionalmente gosto de beber batidos de fruta e legumes, mas não são certamente um hábito regular por aqui. Mas quando faço, gosto de os enriquecer com iogurte e bebidas vegetais, frutas, legumes, sementes, aveia e frutos gordos. São bastante simples, e nem preciso de ter “super alimentos” para fazer uma refeição nutritiva e densa nutricionalmente.

Tenho alguma preguiça no que toca a fazer batidos (pfff, detesto lavar o liquidificador), mas acabam por ser de certa forma convenientes. Durante o verão a minha avó dá-me amoras do seu quintal, que eu congelo em casa para gastar em batidos durante os meses seguintes. O mesmo acontece com os espinafres por volta desta altura do ano. E, inclusivamente, até aproveito para juntar em saquinhos vegetais e fruta madura, cortadinhos, e congelo. Depois basta colocar directamente tudo no liquidificador, e assim perco menos tempo a preparar os vegetais e a fruta, em manhãs em que o tempo escasseia. E para além de ser mais rápido, até fica com uma consistência mais cremosa (quase como um gelado!), e com um sabor fresquinho, que começa a saber bem!
batido de amora, morango e iogurte1
Mas voltando a esta receita. Achei que seria uma boa altura para partilhar um batido, porque começam a aparecer por aqui um dos meus ingredientes preferidos em batidos: os morangos. Juntei-lhes também amoras que tinha congeladas, que vocês podem substituir por outra fruta (já experimentaram com manga, kiwi, ou papaia? Fica óptimo!). Gosto também de juntar um pouco de banana, iogurte (ou bebida vegetal), aveia em flocos grossos ou finos, e umas colheres de proteína vegetal para enriquecer o batido, e aumentar a ingestão proteica entre as refeições. Podem também juntar frutos gordos e sementes da vossa preferências em substituição da proteína, e decorar o batido com uma camada de iogurte e um pouco de granola, para o tornar mais guloso. (A dado ponto reparo que isto já não é bem um batido porque sabe bem é comido à colher!)

batido de amora, morango e iogurte5 (mais…)

Bolo crumble de morango e framboesa

Frequentemente recebo mensagens de leitores do blog a perguntar-me como é que eu adapto receitas tradicionais de bolos, de modo a torná-los veganos ou mais saudáveis. Confesso que ainda tenho alguma dificuldade em fazer estas adaptações, mas aquilo que tenho aprendido com a minha (pouca) experiência na área da pastelaria vegana, é que as alterações em receitas devem ser graduais, e não devemos esperar que alterações drásticas resultem num bolo saboroso. (Porque, honestamente, farinha de quinoa ou amêndoa, podem ser ingredientes impossíveis num bolo vegano).

Não tenho por hábito adaptar receitas tradicionais com ovos, leite ou manteiga, prefiro pegar em receitas já veganas e fazer adaptações ao meu gosto. Acredito que os bolos veganos acabam por ter procedimentos completamente diferentes dos bolos tradicionais, e nem sempre seguir uma receita tradicional omitindo alguns ingredientes vai correr como o esperado. No caso do bolo que se segue, adaptei a receita da massa deste bolo de limão.

bolo de morangos
Antes de mais, quando fazemos bolos caseiros temos de ter em conta a textura do bolo, que deve ser fofa e coesa. Estas características dependem das proteínas do ovo (ovoalbumina) e do trigo (glúten), que depois de desnaturadas mecanicamente, vão permitir o “aprisionamento” de bolhas de ar formadas através da utilização de fermento químico ou através da formação das claras em castelo, técnicas que permitem que o bolo fique com aquela aparência fofa decorrente da formação das pequenas bolhinhas de ar. Ora, nos bolos veganos o principal estabilizador da estrutura do bolo é o glúten, por isso é que em algumas receitas ainda utilizo farinha de trigo..
Posto isto, relativamente às farinhas, se quiserem fazer um bolo guloso, alto e fofo para impressionar os familiares e amigos, o melhor é utilizarem a farinha de trigo e, no máximo, se quiserem juntar outras farinhas e fornecer alguma fibra, podem substituir até 1/4 do peso da farinha de trigo por outras farinhas, com bons resultados.

Relativamente aos ovos, em algumas receitas tradicionais que utilizam poucos ovos (até 2), como a estrutura do bolo vai depender essencialmente do glúten, é possível omitir os ovos com bastante sucesso no resultado final do bolo. Nestas situações até uso as sementes de linhaça moídas, na proporção de 1 colher de sopa para 3 colheres de água, em substituição de 1 ovo. Porquê linhaça? Porque é rica em fibras solúveis que pelas suas propriedades visco-elásticas permitem o tal “aprisionamento” das bolhas de ar formadas pelo bicarbonato de sódio ou fermento químico. Poderá ser necessário compensar a quantidade de fermento químico ou bicarbonato de sódio relativamente a uma receita tradicional, para que se forme mais CO2. (A utilização de sementes de linhaça também é vantajosa noutras preparações como nas bolachas, biscoitos ou queques).

bolo de morangos6
Quanto a outros ingredientes: leite, açúcar, manteiga ou óleos acho que não restam muitas dúvidas. O leite pode ser substituído com sucesso por bebidas vegetais de soja, arroz, aveia (…). E incorporando alguns princípios da culinária saudável, tento reduzir o açúcar sempre que possível, não havendo nenhum benefício evidente na substituição deste por xaropes. É possível também substituir o açúcar por purés de fruta ou tâmaras, e esta receita é um exemplo disso. A manteiga pode ser substituída por óleos de qualidade, e tento usar azeite sempre que possível, especialmente em bolos com sabores fortes, como no bolo de chocolate ou em bolos onde o sabor predominante são as frutas, mas também em receitas onde a quantidade de gordura é relativamente pouca. Também tento reduzir a quantidade de gordura substituindo por puré de fruta como o de banana, abacate, maçã, ou até mesmo de pêra. Assim, com a utilização de puré de fruta, podemos substituir parte da gordura e do açúcar, e ainda obtemos bolos mais húmidos e fofos, e também mais saudáveis!

Por fim, resta-me apenas dizer-vos que o insucesso também faz parte do percurso, e se fizerem alguns bolos menos apetecíveis também é normal, mas o importante é aprender com os erros, e continuar a experimentar! Aproveitem as frutas sazonais para fazer bolos diferentes, recheios e toppings criativos como a receita que segue abaixo, com um qb de gulodice. E sempre que possível, fazendo substituições mais saudáveis, mas que não ponham em causa o prazer de comer uma boa fatia de bolo!

bolo de morangos1
(mais…)