Pão

Pão de centeio, alfarroba e nozes

editada-dsc_2363
Na última publicação do blog, anunciei que estava a desenvolver um livro de culinária vegetariana. Desde então, este projeto tem-me impedido de vos trazer receitas novas nos últimos 3 meses e, por isso, algumas novidades ficaram por contar. Pouco tempo depois da última publicação, defendi a tese de licenciatura, concluindo assim a minha formação em Ciências da Nutrição. Agora aguardo a minha inscrição na Ordem, onde terei de fazer um estágio para aceder à profissão, que me vai ocupar nos próximos meses… E desde a conclusão da licenciatura até bem recentemente, foquei-me no desenvolvimento das receitas e fotografias do livro. Aproveitei o facto de já se encontrarem bastante adiantadas para voltar a publicar receitas, especialmente tendo em conta este mês, e a procura de sugestões para as festas de Natal.

Assim, as próximas publicações vão ser dedicadas às receitas de prato principal e uma entrada para a ceia de Natal, ou para outros jantares de convívio, mas, para já, deixo-vos este pão de alfarroba, centeio e nozes. Partilhei esta receita de pão porque achei que tinham um sabor e aroma especiais devido à combinação de alfarroba, centeio e erva-doce. O pão resultante também é um pouco mais denso devido à inclusão da farinha de alfarroba, que é isenta de glúten e apresenta um conteúdo em fibra mais elevado, mas tentei equilibrar as proporções de farinha de trigo com a de centeio e alfarroba de forma a obter um pão não só rico em sabor, mas que apresentasse uma textura satisfatória, apesar de mais densa.

Para facilitar o processo, utilizei o processador de alimentos com a lâmina de plástico para amassar a massa, mas podem amassar o pão manualmente numa superfície enfarinhada, ou recorrer a uma batedeira com gancho. Para quem dispõe de um processador de alimentos, aconselho a sua utilização nesta receita porque acaba por ser um método mais rápido e fácil para quem não está muito à vontade na elaboração de pão.
montagem-1
(mais…)

Salada de grão, legumes grelhado e molho Romesco

salada de grão, crountons e legumes grelhados
Esta semana retiramos do quintal uma quantidade fantástica de curgetes, e lembrei-me de vos partilhar mais uma receita com legumes desta estação grelhados, onde desta vez junto grão, alguns verdes, ervas aromáticas e pão de há uns dias torrado.

Adoro incorporar legumes grelhados em saladas verdes, com um pouco de tudo. Sabem tão bem nesta altura, preparados ao ar livre, a par do bom tempo, bebidas frescas, e boa companhia.

salada de grão, crountons e legumes grelhados1
O molho é o ponto alto desta salada. O Romesco combina o sabor adocicado do pimento vermelho, um sabor adstringente do limão, e o toque crocante das amêndoas tostadas. Fica óptimo com pão, legumes crus (e até há quem junte à pizza), mas desta vez juntei à salada para dar mais sabor aos meus legumes e ao grão cozido.

Também podem juntar outros vegetais à vossa salada, aquilo que tiverem por casa, e dêem asas à vossa imaginação! Apesar desta salada colorida ainda conter vários elementos, depois de tirar as fotografias, deixei uns tomates cereja e umas azeitonas pequeninas de cura tradicional no frigorífico que também deveriam preencher esta salada… Mas fica a dica!

salada de grão, crountons e legumes grelhados2 (mais…)

Comida de conforto e uma minestrone

Caem os primeiros aguaceiros da estação, e as couves ficam mais tenras, as abóboras crescem, e tiram-se as estacas do feijão, umas das últimas culturas do verão. Aproveito o feijão branco fresco para fazer as primeiras sopas e estufados, enquanto o restante é guardado no congelador para os próximos meses. Já restam poucos ingredientes do verão, mas uma courgette perdida no frigorífico, umas cenouras, o feijão, e os últimos tomates deixados a amadurecer no balcão podem fazer um prato fabuloso.

Com poucos ingredientes, e o tempero certo, podemos fazer pratos simples, saborosos e económicos. E a minha última viagem por Itália veio a comprovar isso, onde a paciência na cozinha, e a qualidade dos ingredientes parece ser a chave para os melhores pratos, mesmo nas sopas mais simples, como a Minestrone.
Minestrone
Minestrone, como o próprio nome indica, é uma sopa com substância, ou seja, é uma sopa rica porque contém vegetais variados, leguminosas e por vezes massa, e por isso é bastante saciante. Como é tão rica em vegetais, o seu conteúdo pode ser variado consoante as estações, por isso a receita que vos partilho foi pensada durante esta fase entre o verão e o outono, mas sugiro que adaptem a receita aos vegetais que tiverem disponíveis.

Este género que sopas rústicas fazem parte do meu menu semanal com muita frequência durante os meses mais frios. É uma comida reconfortante, e é por isso, a minha “comfort food” preferida. E parece que sabe ainda melhor servida em tigelas individuais, com ervas aromáticas, ou com uma colher generosa de molho pesto bem carregado no manjericão (no caso da Minestrone), e com uma fatia de pão caseiro de cereais ao lado para “limpar” a tigela do molho rico que teimou em fugir às colheradas.
Minestrone + pesto + bread (mais…)