Pêra

Aveia no forno com maçã, pêra e nozes

aveia no forno com maçã e pêra
A ideia de fazer aveia no forno surgiu há pouco tempo ao desfolhar o livro da Angela Liddon, “The Oh She Glows Cookbook“, e ver uma receita de papas de aveia no forno, com uma crosta crocante de nozes, e maçã no seu interior. Para além da combinação ser uma das minhas combinações preferidas (maçã + nozes), esta forma de cozinhar a aveia também me intrigou, e revelou ser bem mais saborosa do que as tradicionais papas cozidas, acabando por ficar um pouco mais solta (talvez por adição do fermento químico), e sem os flocos perderem a sua consistência.

Sem alterar muito a receita original, juntei as nozes por cima da aveia para dar a mesma superfície crocante, que contraste bem com o recheio típico cremoso da aveia e maçã bem cozida. Alterei as proporções de açúcar, mas ainda assim, depois de ter reduzido substancialmente a quantidade de açúcar, considero que pode ser até mesmo opcional a sua adição, e podem tentar substituir por algumas tâmaras cortadas em pedacinhos pequenos, ou até mesmo passas, porque no forno cozem lentamente e deixam a aveia igualmente doce. Podem também substituir os flocos de aveia por outros à vossa escolham, de que disponham em casa, e tentem adequar as especiarias a gosto! Eu gosto de um sabor intenso a canela, e por isso ainda junto mais uma colherzinha de chá. Se maçã e pêra não faz o vosso gosto, banana, mirtilos e morangos também são boas substituições!

aveia no forno com maçã e pêra6 (mais…)

Salada de couve-de-bruxelas, lentilhas, pêra e avelãs

Esta semana partilho-vos uma receita que me fez gostar ainda mais de couve-de-bruxelas, um dos vegetais desta estação. A receita é uma salada típica de Outono/Inverno, servida morna com lentilhas, pêra em fatias e avelãs tostadas, com molho de mostarda e limão para um sabor mais ácido.
Brussel sprout lentil salad
Para quem não está acostumado a comer couves-de-bruxelas, fiquem a saber que encontram-se disponíveis no mercado durante todo o ano, mas o pico de disponibilidade encontra-se durante o final do Outono e Inverno, assim como a maioria dos géneros de couve. No mercado, procure aquelas mais fechadas e compactas, e de cor mais viva, sem folhas amarelas. Na preparação basta retirar as folhas exteriores mais degradadas e a ponta do caule duro. Depois podem ser cozidas a vapor (para um maior sabor e preservação das características nutricionais), em água, assadas, ou até mesmo cruas.
Couves-de-bruxelas são ricas em vários nutrientes valiosos. São uma excelente fonte de vitamina C e vitamina K, e uma boa fonte de inúmeros nutrientes, incluindo ácido fólico, manganês, vitamina B6 e B1, potássio, e até gorduras polinsaturadas Omega 3. É de salientar que uma chávena (156g) destes vegetais cozidos tem apensas 56 kcal. Além dos nutrientes mencionados, as couve-de-bruxelas contêm inúmeros fitoquímicos, incluindo os glucosinolatos que ajudam na redução do estado inflamatório, e compostos sulfurados que estão associados a um menor risco de doenças cardiovasculares.
Brussel sprout lentil salad (mais…)