Pêssego

Galette de pêssego

Galette de pêssego // Peach galette
Sobre a receita; a galette é uma tarte sem forma, com aparência rústica que tanto pode ter um recheio salgado como doce. Apaixonei-me por este tipo de tarte pela sua facilidade de execução. Fazer a massa, preparar a fruta e levar ao forno são os únicos passos de uma receita que não falha. E sendo os pêssegos a minha fruta preferida, não poderia passar sem experimentar com este fruto.

A base crocante, com o recheio suave e doce dos pêssegos, fazem desta tarte uma sobremesa delicada e a servir em qualquer festa de verão, lanche em casa, ou sobremesa gulosa. Eu adoro especialmente se estiver quente e for servida imediatamente com uma bola de gelado de baunilha, uma receita que experimentei recentemente, e que também vai ser publicada por aqui. Não é propriamente a receita mais saudável, (fechem os olhos quando juntarem as 6 colheres de sopa de gordura vegetal), mas se a dose for bem moderada, façam desta receita o vosso pecado este verão. (mais…)

Ice tea de pêssego / Peach Iced tea

Nunca o disse aqui no blog mas sou uma fanática por chás. Se pudesse bebia todo o dia nos intervalos de todas as refeições. Já no Verão este sentimento é diminuído e se estiver em casa acabo por beber apenas 2 a 3 chávenas à tarde e à noite. Foi a partir daqui que me lembrei de fazer um chá gelado, o aliado perfeito para suportar o calor destes dias, e entra no menu de fast food como alternativa às comuns bebidas açucaradas.

Este chá tornou-se imediatamente numas das minhas bebidas preferidas, porque utilizo pêssegos, o meu fruto de eleição no Verão, e uma mistura de chá fantástica denominada de “Mil e uma noites” da Spice House, uma loja de chás, especiarias e outros produtos indianos em Espinho. Esta mistura é composta por chá preto, chá verde, pétalas de rosa e de jasmim, tem um aroma perfumado incrível que recomendo a toda agente. Como eu sei que para algumas pessoas é difícil terem acesso a este chá, aconselho, se quiserem fazer a receita, a utilizar chá preto de pacote e depois juntarem pétalas de rosa e jasmim se encontrarem, vale mesmo a pena juntar as pétalas, não só o chá fica mais perfumado como o sabor suave das rosas funde-se muito bem com o sabor a pêssego.

Ice tea de pêssego

500ml de água pura
2 saquinhos de chá preto (ou 2 colheres de chá no infusor ou coador) e algumas pétalas de rosa se tiver (leia o parágrafo acima)
1-2 pêssegos maduros
1 colher de sopa de mel (opcional)

Ferva a água, adicione os pacotes de chá preto e pétalas de rosa e deixe repousar durante 3 a 5 mintos. Retire o infusor ou os pacotes de chá e deixe-o arrefecer, coloque no liquidificador e junte os restantes ingredientes. Triture tudo e sirva com cubos de gelo.

(Pêssegos lindos apanhados no quintal da minha avó / Peaches picked in my grandmothers backyard

English version

I never said it here but I’m a tea fanatic. But in the summer I usually end up drinking less tea because of the heat. So now I drink this flavorful iced tea, the perfect drink  to cool down these days, and a great alternative to sugary drinks in my fast food menu.

This tea immediately became one of my favorite drinks, because I use peaches, my fruit of choice in the summer, and a fantastic tea blend called “Arabian nights” that I bought in a tea, spices and Indian products shop called “Spice House” in Espinho, a small city near where I live. This tea blend is composed of black and green tea and rose and jasmine petals, it has such an amazing fragrant aroma. If you want to make this recipe but you can’t find this tea blend look for similar blends or make it yourself by using black tea packets and add a few rose and jasmine petals if you find them. This not only makes the tea much more fragrant but the smooth rose petal flavor will fuse perfectly with the peach flavor.

Peach iced tea

500ml of pure water
2 black tea bags (or 2 tsp in a infuser) and some rose and jasmine petals if you have (read paragraph above)
1-2 ripe peaches
1 tablespoon honey or other sweetener (optional)

Boil water, add the black tea packets and petals and steep for 3 to 5 minutes. Remove the tea bags and let the tea cool. Place in blender and add the remaining ingredients. Blend, and serve with ice cubes.

Crisp de pêssegos para dois / Peach crisp for two

O crisp não é uma receita muito conhecida em Portugal, mas explicado de uma forma simples, consiste essencialmente numa sobremesa ou lanche que é feito com uma camada fruta fresca coberta com um topping crocante que pode levar frutos secos ou aveia, que de certa forma o torna semelhante a uma granola. Para não haver confusões, o crisp distingue-se do cobbler inglês porque este tem uma massa mais fofa, como uma tarte. O crisp de certa forma até é parecido com o crumble americano, mas este tem proporções diferentes de manteiga e farinha que torna a massa mais firme e geralmente não são usados frutos secos ou flocos na massa.

Sem dúvida que esta é agora uma das minhas sobremesas preferidas. Os pêssegos doces e suaves depois de irem ao forno com a massa crocante de aveia e ainda a delicada fragância deste crisp, que lembra a óleo de coco, canela e pêssego é simplesmente perfeito.

Só mais uma nota. Embora os pêssegos sejam de longe os meus frutos preferidos, (fico desejosa o ano todo para comer os pêssegos deliciosos da quinta da minha avó), este tipo de sobremesa também é muito bom com outro tipo de frutas como frutos silvestres, maçãs, peras(…) E até com combinações de frutas como pêssegos e amoras ou ameixas e morangos. É por isso uma excelente receita para utilizarem os vossos frutos preferidos e da estação. Fico à espera de ouvir que tipo de frutos utilizaram ou sugerem. 😉

Crisp de pêssegos para dois

2 pêssegos maduros
Canela e açúcar amarelo (ou demerara) a gosto (opcional)
Topping:
½ chávena de aveia em flocos (ou para uma versão mais crocante: ¼ chávena de flocos de aveia + ¼ chávena de nozes)
4 colheres de sopa (= ¼ chávena) de farinha de aveia (a farinha de aveia pode ser feita num processador de alimentos com a aveia em flocos, se não tiver um utilize outra farinha como de trigo, espelta, e até amêndoa moída para uma versão sem glúten)
2 colheres de sopa de mel (ou xarope de agave)
2 colheres de sopa de óleo de coco
¼ colher de chá de canela

Comece por cortar os pêssegos em quartos, tire a pele de cada fatia e divide-as em pelo menos outras 3 fatias. Coloque as fatias de pêssego em dois ramekins (de 11cm ou 4,3 polegadas), e adicione uma pitada de canela e açúcar amarelo. A adição do açúcar amarelo é opcional porque por um lado acho que os pêssegos libertam mais líquido e ficam mais macios se adicionarem, mas por outro acho que o crisp já é doce o suficiente, e passa bem sem mais açúcar, especialmente se os pêssegos forem maduros e naturalmente doces.

Para preparar o topping junte todos os ingredientes acima mencionados exceto o óleo de coco. Aqueça o óleo numa taça em banho-maria ou durante alguns segundos no micro-ondas e adicione à mistura. Não é necessário mexer muito esta massa, basta juntá-los e verificar que fica bem “colada”. Cubra as fatias de pêssego com este topping e leve ao forno durante cerca de 20 minutos a uma temperatura de 175ºC (350ºF).

Nota em relação ao material: Utilizei nesta receita dois ramekins pequenos, se não tiverem utilizem uma forma pequena de 10cm por 15 ou uma normal de 22 por 22cm (8 por 8 polegadas) mas neste caso façam o triplo da receita.

English version

No doubt that currently this is one of my favorite desserts. Those baked, sweet and soft peaches topped with crispy oat dough, along with the delicate fragrance of coconut oil and cinnamon is just perfect.

While the peaches are by far my favorite fruit, this type of dessert can also be made with other fruits such as berries, apples, pears (…) And even with combinations of fruits like peaches and blackberries or plums and strawberries. It’s such a great recipe to use your favorite and seasonal fruits. I am waiting to hear what kind of fruit you used or suggest. 😉

Peach crisp for two

2 ripe peaches
Cinnamon and raw sugar to taste (optional)
Topping:
½ cup of rolled oats (or for a crunchier version: ¼ cup of oat flakes + ¼ cup of walnuts)
4 tablespoons oat flour (grind your rolled oats in a food processor, or, if you don’t have one, use other types of flour such as whole wheat, spelt, or even almond for a gluten-free version)
2 tablespoons honey (or agave syrup)
2 tablespoons of coconut oil
¼ teaspoon of cinnamon

Start by cutting both peaches into quarters, remove the skin of each slice and divide it in at least three slices. Place the peach slices in two ramekins (11cm or 4.3 inches), and add a pinch of cinnamon and raw sugar. Raw sugar is optional because if you do add it the peaches will release more liquid and will be softer, but on the other hand, I think the crisp is already sweet enough, especially if the peaches you are using are ripe and naturally sweet.

To prepare the topping combine all the ingredients mentioned above except coconut oil. Heat this oil in a water bath or just for a few seconds in the microwave. Stir in the oil and mix until everything comes together in a dough-like texture. Cover the peach slices with the topping and bake for about 20 minutes at a temperature of 175°C (350°F).

Note about materials: In this recipe I used two ramekins, if you don’t have any, replace them with a small baking dish (10 x 15cm) or a regular dish 22x22cm (8 x 8 inches), but in this case you should double or triple this recipe.