Tomate seco

Rolinhos de couve com lentilhas, nozes e tomate seco

Desta vez partilho-vos rolinhos de couve recheados com lentilhas, nozes, tomate seco, cevadinha, e ervas aromáticas com molho de tomate. Já era altura de aparecer por aqui uma receita mais caseirinha, de conforto, porque vai ao forno.
A primeira vez que fiz esta receita foi esta semana, mas tenho a certeza que vou fazer bem mais vezes, provavelmente ao almoço calmo e demorado de domingo. E, como os dias estão a aquecer, sugiro que sirvam com curgete e beringela grelhadas, a par de uma salada de rúcula, vinagre balsâmico, tomate e azeitonas. Nada como associar o prazer de comer às nossas origens mediterrâneas.

rolinhos de couve8Não sei bem como é que esta ideia surgiu, mas algures entre os meus recheios preferidos para a maioria das confecções, estão as lentilhas. Para lhes dar algum sabor, juntei ervas aromáticas, tomate seco e limão, a par de algumas especiarias, para que não sobressaísse apenas o sabor da couve. Felizmente um molho de tomate tradicional também ajuda, e fica sempre bem nestes pratos de vegetais que vão ao forno.

Por fim, sejam criativos na preparação do recheio, e também podem usar outros tipos de couve. Se necessário, cortem um pouco o talo da couve (longitudinalmente) para que seja mais fácil de enrolar posteriormente.
rolinhos de couve
(mais…)

Salada mediterrânica de lentilhas e foccacia // Mediterranean lentil salad and foccacia

Salada mediterrânica de lentilhas e foccaciaSe de alguma forma me pedissem para descrever a minha alimentação, diria que as suas raízes são profundamente mediterrânicas. Pois, apesar de nos anos recentes a globalização ter afectado fortemente a forma como nos alimentamos, acredito, que se deixarmos de lado os produtos processados, as refeições rápidas, e se reservássemos mais tempo para a refeição e para o convívio, algumas tradições provavelmente voltariam a fazer sentido para a maioria.

Uma alimentação rica em cereais integrais, leguminosas, azeite com as maravilhosas gorduras monossaturadas e os compostos fenólicos, as azeitonas também, a presença rica de hortofrutículas (ups, esta receita não é um bom exemplo disso, mas juro que ao lado da mesa estava um prato de salada de verdes), ervas aromáticas e outras plantas selvagens, e finalmente os frutos gordos e sementes. São alguns dos aspectos que coincidem com a tão afamada alimentação mediterrânica, mas não só. A sazonalidade é também demarcada, assim como o recurso a poucos produtos processados, culinária simples mas cuidada e deliciosa, e claro, o convívio à refeição. Não são as melhores refeições aquelas que partilhamos com os nossos?

Salada mediterrânica de lentilhas e foccacia (mais…)