Vinagre balsâmico

Frutas de verão maceradas


Folheando um dos meus livros de culinária preferidos, o “How to cook everything vegetarian” do Mark Bittman, um livro extenso mas prático e acessível para todos os entusiastas da culinária vegetariana, deparo-me no capítulo das frutas com deliciosas sugestões de frutas maceradas. Às frutas, é-lhes adicionado um líquido, que é absorvido, provocando um ligeiro amolecimento da textura e mudança no sabor nas frutas. O conceito é semelhante ao marinar, mas neste caso o ingrediente ao qual é aplicada a marinada é a fruta.

O líquido utilizado para macerar as frutas pode ser um xarope, sumo de fruta, vinagre ou algumas bebidas alcoólicas como vinho ou licores. E, para além do líquido utilizado para macerar, podem também ser adicionadas especiarias e ervas aromáticas que resultem bem com os sabores doce e ácido das frutas. Exemplos de combinações possíveis de frutas, líquido e condimentos poderão ser: maçã ou pera com sementes de funcho maceradas em vinho branco e um xarope; meloa com alecrim e xarope ou açúcar dissolvido em um pouco de água; cerejas maceradas em vinho do Porto; citrinos cortados em segmentos com anis, canela ou gengibre, maceradas em sumo de citrinos, entre tantas outras possibilidades…


De uma forma geral, para a elaboração desta forma de preparar frutas, deve começar por cortar em cubos ou fatiar frutas de tamanho médio ou grande (as frutas mais pequenas podem ser deixadas inteiras), e envolvê-las no líquido e condimentos que ponderar utilizar. Caso utilize frutas secas, deve adicionar uma quantidade generosa de líquido, de forma a cobrir por completo as frutas secas. Tape o recipiente e guarde no frigorífico, mexendo as frutas ocasionalmente. As frutas frescas e macias requerem uns escassos 15 a 30 minutos até amolecerem e absorverem o sabor do líquido e condimentos, mas no caso de frutas mais densas como maçã ou abacaxi, deixe macerar 3 a 4 horas, ou 12 a 24 horas quando se tratam de frutas secas. O resultado final deve ser fruta macia e com aroma e sabor do líquido, especiarias ou ervas aromáticas em que esteve a macerar, e não deve ser mole e sem qualquer consistência.

A fruta pode ser servida como topping para panquecas, waffles, iogurte ou gelado, como recheio de crepes, incorporada em bebidas, ou adicionada a pratos salgados.


Dada as imensas possibilidades de combinações de fruta e de líquido utilizado para macerar, trata-se de um método versátil e que permite dar mais sabor às frutas menos apelativas, ou mais maduras…


Finalmente, deixo-vos duas sugestões de receitas onde apliquei este método, e que utilizam essencialmente frutas da estação, como amoras, pêssegos e meloa. E, tal como sugerido nas fotografias, as frutas maceradas foram servidas ao pequeno-almoço com iogurte e a minha receita de aveia tostada na frigideira (indicada mais abaixo), mas, também poderiam ser servidas como sobremesa.


(mais…)

Cogumelos recheados


Domingo passado tive oportunidade de realizar um workshop na Work – espaço criativo, cujo tema foi finger food. No planeamento das receitas para este evento apercebi-me que até agora nunca explorei muito esta temática no blog, e que a página poderia beneficiar de mais receitas de aperitivos, e de diferentes formas de apresentação de algumas receitas já partilhadas. Assim, no próximo mês, estou a pensar partilhar uma compilação desta ideias e novas receitas de aperitivos. Entretanto, deixo-vos uma das receitas que foi elaborada neste evento.

Esta receita de cogumelos recheados foi uma alegre surpresa. A combinação dos elementos fornecedores de sabor e aroma (alho, tomate seco, salsa e vinagre balsâmico) resultou num recheio saboroso, e a adição de pão ralado, depois de levado ao forno dá um toque crocante que contrasta bem com a base macia dos cogumelos assados.

Os cogumelos recheados devem ser feitos preferencialmente no mesmo dia em que são servidos e, se possível, devem ser servidos mornos. Se ponderam fazer esta receita para um jantar com alguma antecedência, sugiro que façam o recheio primeiro (no dia anterior, por exemplo) sem adicionar o pão ralado. Uma ou duas horas antes do jantar ou lanche, envolva o pão ralado no recheio, recheie os cogumelos, e leve ao forno, tal como descrito na receita.

(mais…)

Sugestões para a Ceia de Natal – Tarte de cogumelos e lentilhas

Admito que nem sempre é fácil ser vegetariano em convívios ou festas de família. Afirmar tais convicções à mesa pode nem sempre ser fácil de digerir para os seus familiares, também já passei por isso. E com o tempo aprendi que consoante as situações, levar comida de casa é quase sempre uma boa ideia. Ninguém vai levar a mal, especialmente se tiver bom aspeto e se também sobrar para os outros.
mushroom lentil pie
Já estive a pensar antecipadamente no prato principal e doces que vou levar este ano para a ceia de Natal em família, e resolvi partilhar com vocês as minhas ideias. Comecei pelas entradas, mas vou ser honesta, por mim não levava entrada nenhuma, porque sou pessoa de “guardar barriga” para a sobremesa. Mas se levasse, pensaria no baba ghanoush, chamuças de lentilhas e batata-doce ou até no meu queijo para veganos. Para o prato principal, pensei numa receita que desse para levar ao forno na hora, mas individual, e que fosse reconfortante. Por isso partilho-vos hoje esta tarte de cogumelos e lentilhas, de crosta crocante, e recheio com textura. Também pensei em levar um estufado de cevada e cogumelos, ou o meu risotto de espelta e abóbora. E para acompanhamento, que mais senão umas couves tronchudas cozidas pela avó?
Sobremesas de Natal nunca fizeram muito o meu género, e provavelmente levaria o meu bolo de maçã, ou o bolo de abóbora e chocolate, ou quem sabe os meus bolinhos de cenoura e gengibre. E dado que no ano passado as bolachas de melaço e especiarias fizeram furor entre os meus primos ao lanche no dia de Natal, talvez este ano faça o mesmo.
Sei que ainda faltam algumas semanas para o Natal, mas partilho-vos este artigo antecipadamente para pensarem também na vossa Ceia, e para testarem receitas com tempo, para aqueles que ainda não têm planos definidos. Quem quiser também pode deixar aqui as suas sugestões!
mushroom lentil pie

(mais…)