10 aperitivos vegetarianos para as Festas de Natal

10 aperitivos vegetarianos para as Festas de Natal

Em época de jantares de natal com colegas, amigos ou familiares, deixo-vos esta compilação de receitas e sugestões de aperitivos e petiscos vegetarianos para se inspirarem, e partilharem nos convívios. São um total de 10 sugestões – algumas reinventadas de receitas já previamente publicadas nesta página, outras são novidade – variadas em termos de sabor e preparação!

Compassionate Cuisine - receitas vegetarianas - Cogumelos Recheados
1. Cogumelos recheados

São cogumelos marron, cujo recheio combina espinafres, tomate seco, nozes e elementos fornecedores de sabor e aroma como o alho, a salsa e o vinagre balsâmico. Este recheio delicioso conta também com a adição de pão ralado que, depois de levado ao forno, dá um toque crocante que contrasta bem com a base macia dos cogumelos assados.

Os cogumelos recheados devem ser feitos preferencialmente no mesmo dia em que são servidos e, se possível, devem ser servidos mornos. Se ponderam fazer esta receita para um jantar com alguma antecedência, sugiro que façam o recheio primeiro (no dia anterior, por exemplo) sem adicionar o pão ralado. Uma ou duas horas antes do jantar ou lanche, podem envolver o pão ralado no recheio, preparar os cogumelos, e levar ao forno, tal como descrito na receita.

 

2. Creme de cenoura servido em copinhos de shot

Entre os petiscos gulosos, porque não servir também copinhos de shot de sopa de vegetais? A apresentação que vos deixo acima provavelmente não será a mais sugestiva, mas podem servir um creme de vegetais guarnecido com toppings deliciosos como: croutons, oleaginosas picadinhas (por exemplo, estas nozes caramelizadas), ou até um fio de azeite aromatizado. A sopa utilizada na fotografia é um simples creme de cenoura, mas para por em prática a ideia, deixo-vos também estas sugestões de receitas disponíveis na página: creme de beterraba e maçã, creme de abóbora, creme de brócolos e espinafres, creme de castanhas e cogumelos, e creme de batata-doce.

 

3. Húmus de tremoço

Aproveitando a base original da receita de húmus, é possível fazer algumas variações, experimentando com outros condimentos, outras leguminosas que não o grão-de-bico, e adicionar vegetais, que devem ser assados ou salteados. Dentro de todas as variações, sem dúvida a adição do pimento assado ao húmus é, de longe, a minha preferida.

Juntei-lhe também os tremoços e a salsa, mais alimentos bem presentes na nossa gastronomia, e obti uma pasta de sabor balanceado pela sobreposição do sabor ligeiramente caramelizado do pimento assado e amargo do limão, ao salgado dos tremoços. Para guarnecer, aproveitei um pouco do pimento assado e envolvi-o generosamente em salsa para guarnecer o húmus.

Acompanhei a pasta de alguns elementos bem característicos desta estação (pepino e tomate), e outros acompanhamentos como pão rústico, amêndoas e feta (de tofu).

 

4. Batata doce crocante com maionese de alho

A batata-doce cortada fininha, no forno, a uma temperatura elevada, fica crocante em escassos minutos, e pode fazer um aperitivo simples e saboroso! Os condimentos para dar mais sabor à batata também podem ser adaptados a gosto, mas sugiro adicionar uma pitada de colorau, pimenta preta, alho em pó e orégãos.

Os palitos de batata-doce foram acompanhados de uma “maionese” de alho, um molho cremoso elaborado a partir de castanha de caju, e que conta também com a adição de mostarda, vinagre, sumo de limão, e alho. Para obter um molho com uma boa consistência, cremosa, recomendo a utilização de um bom processador de alimento ou robot de cozinha.

 

5. Tostinhas com pasta de feijão prato e salsa de tomate e abacate

Estas tostinhas foram adaptadas da receita de Tacos mexicanos, onde a pasta de feijão preto foi barrada em fatias finas de pão crocante, e foi guarnecida com a salada fresca de abacate e tomate.

Tostinhas com pasta de feijão preto e salsa de tomate e abacate

(Tempo de preparação: 30 min | Dificuldade: 1/5 | 12 tostinhas)

1 baguete, cortada em fatias finas
1 colher de sopa de azeite
½ colher de chá de orégãos secos

Pasta de feijão preto:
1 lata (260 g) de feijão preto cozido
1 colher de chá de sementes de coentros moídas
½ colher de chá de cominhos em pó
¼ colher de chá de pimenta cayenne em pó
1 molho de coentros, picado
Sumo de ½ lima
¼ colher de chá de sal

Salsa mexicana de abacate e tomate:
1 abacate, cortado em cubos
1 tomate, cortado em cubos
1 pimento, cortado em cubos
¼ cebola, picada
1 dente de alho, bem picadinho
½ malagueta comprida chili, sem sementes, cortada em tiras finas
¼ chávena de coentros frescos picados
Sumo de ½ lima
1 colher de sopa de azeite
½ colher de chá de cominhos em pó
¼ colher de chá de sal
Uma pitada de pimenta preta moída

Procedimento:
1. Unte no pão fatiado com o azeite, e tempere com os orégãos e a pimenta preta. Leve ao forno durante 10 minutos a 180 °C até o pão ficar dourado e crocante (também pode colocar numa chapa, ou grelhador, durante 3-5 minutos).
2. Para fazer a pasta de feijão preto, coloque no processador de alimentos o feijão, coentros, cominhos, pimenta, sal e sumo de lima. Triture até obter uma pasta cremosa. Se necessário, junte uma colher de sopa de água para ficar mais suave.
3. Para fazer a salsa mexicana, comece por fazer o molho do preparado, envolvendo numa taça o alho, o sumo de lima, azeite, cominhos, sal e pimenta. Junte a cebola e deixe macerar uns 15 minutos. Junte a malagueta picadinho, os coentros picados e o tomate, pimento e abacate cortados em cubos pequenos. Retifique os temperos a gosto.
4. Espalhe a pasta de feijão preto nas tostinhas, junte também 1 colher de sopa da salsa mexicana, e sirva as tostinhas guarnecidas com folhas de coentros frescos.

 

6. Queques salgados

Estes queques salgados de grão-de-bico ou, a receita que lhes deu origem, as “quiches” de cebola caramelizada, em formato individual, também fazem petiscos vegetarianos deliciosos!

Ainda neste género de aperitivos ou snacks salgados, em vez de uma massa de grão-de-bico, relembro ainda uma variação que partilhei recentemente nas redes sociais e estas “quiches” com massa filo, com ingredientes menos tradicionais, mas que alguns de vocês até poderão gostar e achar mais práticos relativamente à utilização da farinha de grão-de-bico.

 

7. Tábua de queijos vegan

Recentemente a oferta de produtos aptos a veganos aumentou no supermercado ao lado de casa e eu, entusiasmada por ver a variedade de sabores dos “queijos” vegetais Violife, resolvi comprar praticamente todos… Achei que estes produtos estão cada vez mais interessantes sensorialmente e, para quem não tem tempo para fazer estas variações, ou procura algo saboroso para servir, são uma boa solução!

Nesta mesa, servi o “queijo” creme de tomate e manjericão com tostas ou crackers, azeitonas, amêndoas, alguns vegetais, e cubinhos do “queijo” estilo mediterrânico. Ao lado, servi o “queijo” de barrar (sabor original) com compota de abóbora e nozes, e fatias de maçã.

Em breve, vou partilhar uma receita de “queijo” de barrar vegetal e acrescentar a esta publicação, para quem ainda não tem acesso a estes produtos, não gosta, ou prefere fazê-los em casa.

 

8. Croquetes de alheira e cebola (panados em pão ralado e ervas) com molho romesco

Achei que dentro destas sugestões, também haveria espaço para um aperitivo mais guloso, que utilizasse sabores que remetem mais à culinária Portuguesa, de forma a adequar aos gostos de todos os leitores e ocasiões! Assim, refoguei a Alheira Vegan da Veg In juntamente com cebola em azeite (a alheira já tinha na composição alho, e não queria que este sabor prevalecesse), e fiz as bolinhas. Panei as bolinhas primeiro em farinha, depois numa mistura com amido de milho e, por último, passei as bolinhas em pão ralado com ervas aromáticas secas. A mistura com amido de milho possibilitou que o pão ralado aderisse muito bem à bolinha, criando assim uma boa crosta no croquete.

Esta receita utiliza como metido culinária a fritura que, apesar de ser um método culinário que permite o desenvolvimento de preparações com características organoléticas desejáveis, o aquecimento dos óleos vegetais a temperaturas elevadas poderá levar ao desenvolvimento de reações que levam à degradação da gordura. Assim, este método culinário deve ser utilizado de forma esporádica, e com alguns cuidados a ter na escolha óleo de fritura… Caso tenham interesse em ler mais sobre estes cuidados, deixo-vos este pequeno texto que escrevi para o projeto Nutriciência (disponível na parte «Saber mais», abaixo da receita).

Para terminar, acompanhei os croquetes com este molho à base de pimento assado, limão, amêndoas e tomate.

Croquetes de alheira e cebola panados em pão ralado e ervas

(Tempo de preparação: 60 min | Dificuldade: 2/5 | 10 croquetes)

1 colher de sopa de azeite
½ cebola pequena, picada
1 alheira vegetal (utilizei a Alheira Vegan da Veg In)
1 raminho de salsa, picada
½ chávena de bebida vegetal (não açucarada) + ½ colher de chá de amido de milho (Maizena)
Farinha
Pão ralado
Orégãos
Azeite/Óleo para fritar
Pimenta preta acabada de moer, a gosto

Procedimento:
1. Comece por refogar a cebola no azeite, durante alguns minutos, até ficar translúcida. Retire a pele à alheira e junte ao refogado, cortada em pedaços. Esmague a alheira com as costas da colher e envolva. Se necessário, junte mais um pouco de azeite para não colar. Junte por fim a salsa picada e retire do lume.
2. Deixe o recheio arrefecer e molde em bolinhas com as mãos. Se necessário, junte um fio de azeite, para ajudar a moldar os croquetes. Coloque as bolinhas do frigorífico e deixe arrefecer 20 a 30 minutos, para manter a forma quando forem panadas.
3. Junte o amido de milho a 1 colher de sopa de bebida vegetal e mexa. Aqueça numa panela pequena a ½ chávena de bebida e junte o amido dissolvido. Leve à fervura, reduza o lume, e mexa sempre até começar a engrossar. Reserve.
4. De forma a agilizar o processo, disponha na bancada de um prato com farinha, outro com pão ralado (aromatizado com os orégãos), e outro prato fundo com o preparado da bebida. Passe os croquetes na farinha, mergulhe no preparado do amido de milho e passe no pão ralado.
5. Leve os croquetes à fritura a aproximadamente 160° durante cerca de 2 minutos, até a crosta começar a dourar. Retire os croquetes para um papel absorvente e sirva imediatamente acompanhados do molho Romesco, por exemplo.

 

9. Bolinhas de grão e espinafres panados em sésamo com maionese de ervas

Esta sugestão foi adaptada da receita de “hambúrgueres” de grão-de-bico. Nesta sugestão, a massa foi moldada em bolinhas, panada em sementes de sésamo e levado ao forno, apenas para dourar, sem secar excessivamente as bolinhas. Podem ser utilizadas outras massas de “hambúrgueres” à base de leguminosas para este efeito, por isso deixo-vos este guia para se inspirarem, e adaptarem ao vosso gosto!

Esta receita foi acompanhada desta maionese de alho, à qual foram adicionas ervas aromáticas como salsa e manjericão, depois de triturada.

 

Bolinhas de grão e espinafres panados em sésamo

(Tempo de preparação: 50 min | Dificuldade: 2/5 | 16 bolinhas)

½ cebola, picada
2 dentes de alho
1 colheres de chá de azeite
100 g de espinafres
1 lata pequena (260 g) de grão-de-bico cozido, escorrido
½ colher de chá de cominhos moídos
1 colher de chá de caril em pó
2 colheres de sopa de coentros frescos picados (ou salsa)
Sal e pimenta preta a gosto
Sementes de sésamo, para panar

Procedimento:
1. Numa frigideira larga, preferencialmente antiaderente, salteie a cebola e o alho no azeite durante 5 minutos, até dourar, junte os espinafres e salteie mais alguns minutos, até amolecer. Retire da frigideira.
3. No processador de alimentos, triture o grão-de-bico juntamente com os cominhos, o caril, os coentros e o refogado de espinafres. Para manter alguma textura no preparado, evite triturar excessivamente. Ajuste os temperos a gosto. Forme cerca de 16 bolinhas com a massa resultante.
4. Espalhe sementes de sésamo num prato. Passe as bolinhas nas sementes, pressionando-as um pouco contra o prato.
5. Coloque as bolinhas num tabuleiro e leve ao forno durante cerca de 15 minutos a 180 ˚C, até dourarem.

 

10. Focaccia de alecrim, cebola e azeitona servida com húmus e azeitonas

Para terminar, um dos meus petiscos preferidos é a focaccia, quentinha, acabadinha de fazer, barrada com húmus ou outras pastas ou cremes já sugeridos nesta publicação! À receita de focaccia, juntei, antes da última fermentação, cebola roxa em rodelas e azeitonas. Depois de levar ao forno, cortei em quadradinhos, e servi acompanhada de húmus clássico, de mais algumas azeitonas e, claro, de azeite. A focaccia acompanhada de alguns vegetais em fatias grelhados, como curgete e beringela, também resultaria muito bem!

 

E vocês? Que petiscos vegetarianos gostam de servir em festas?
    • Cristina
      12 Dezembro 2017 / 6:00

      Parece-me tudo maravilha lapso! Vou decididamente experimentar. Muito obrigada pela partilha :)!
      Boas festas ?

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Outras Receitas que merecem destaque